ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, QUARTA  22    CAMPO GRANDE 24º

Educação e Tecnologia

Professores buscam jovens "em casa" para projeto suspenso por desinteresse

Iniciativa federal que acelera conclusão do Ensino Fundamental de jovens teve última chance no Estado

Por Idaicy Solano | 09/01/2024 09:46
Estudantes caminham por pátio de escola da Capital. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Estudantes caminham por pátio de escola da Capital. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

O Projovem (Programa Nacional de Inclusão de Jovens), do Governo Federal, criado para acelerar a formação de alunos que estão com os estudos atrasados, será encerrado em Mato Grosso do Sul. Suspenso no Estado por falta de interesse em anos anteriores, um grupo de professores da Rede Estadual de Ensino resolveu fazer a chamada busca ativa, indo atrás de interessados, para formar a última turma do programa, que não será renovado em 2025.

A SED (Secretaria de Educação do Estado), responsável pela execução, diz que o programa foi cancelado pelo Governo Federal em Mato Grosso do Sul por conta da dificuldade de obter número suficiente de jovens para a formação. O edital da última turma formada por meio do programa foi publicado no DOE (Diário Oficial do Estado), no início de janeiro.

Conforme explica a secretaria, a turma foi formada graças à busca ativa feita pelos professores, e está em andamento para a conclusão da etapa de nível fundamental dos estudos. O Projovem é um programa voltado para uma faixa etária que costuma ter dificuldades de acesso à educação.

Nesta modalidade, é possível que os estudantes do 6° ao 9° do ensino fundamental, que tenham entre 18 e 29 anos, concluam esta etapa dos estudos em 18 meses. A carga horária conta com duas mil horas de estudos, divididas em aulas presenciais e não presenciais, com hora-aula de 60 minutos e semana letiva de 5 dias.

Sobre o programa - O Projovem é uma ação federal, executada pelas redes de ensino dos estados brasileiros. Trata-se de um programa de correção de fluxo, com finalidade de garantir o ingresso, permanência e conclusão da formação escolar básica, além de promover qualificação profissional e contribuir para a inserção social e profissional dos alunos.

As turmas são abertas de acordo com a procura e centralizadas em unidades "polos", definidos de acordo com a demanda e a logística da formação das turmas. O programa segue a formatação do Ministério da Educação.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias