ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 26º

Educação e Tecnologia

Professores protestam contra erros da Fapec e organizam levante à Câmara

Caso veio à tona após reportagem mostrar diversas falhas em prova da Uems, elaborada pela fundação

Por Gustavo Bonotto e Alison Silva | 06/12/2023 20:55
Grupo de entidades ligadas à educação se reuniu na noite desta quarta-feira (6). (Foto: Alison Silva)
Grupo de entidades ligadas à educação se reuniu na noite desta quarta-feira (6). (Foto: Alison Silva)

Professores e representantes de entidades ligadas à educação se reuniram, na noite desta quarta-feira (6), para debater e cobrar atitudes diante os erros cometidos pela Fapec (Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura) na elaboração das provas de vestibular em Mato Grosso do Sul.

De acordo com o coordenador do curso Refferencial e líder do movimento, Edilson Soares da Silveira, o grupo fez um levantamento e constatou que, desde 2018, 22 questões foram anuladas por problemas de elaboração nos processos seletivos em que a fundação é responsável. "Viramos uma piada para quem é de fora devido ao descrédito que a Fapec está impondo com a má elaboração das questões", disse.

Edilson também pontuou que uma reunião com os reitores da Uems (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) e UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) estão entre os planos do grupo, composto por cerca de 20 educadores.

Trecho de erro em prova do vestibular da Uems. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Trecho de erro em prova do vestibular da Uems. (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

Já para a professora e sócia do curso preparatório Bioexatas, Milena Basso, os estudantes estão sendo descredibilizados com a situação. "A sociedade precisa de representação. Se metade do que acontece nos vestibulares acontecesse em uma escola de ensino médio, fundamental e infantil, processos aconteceriam. Mas como o público é o do pré-vestibular, que sofre esse preconceito, nada é feito".

O professor e vereador Juari Lopes Pinto (PSDB) afirmou que a classe defende um processo com lisura e qualidade. "O que os pais de alunos, professores e empresários do ramo cobram é transparência. Por exemplo, quando se tem recurso, qual a prática comum? Se você faz a prova e no recurso você comprova o erro, eles validam a correção. A Fapec não tem validado essa correção. Sou professor de história. Vi coisas absurdas, muitos professores de química, física e biologia também".

Próximo passo - Na manhã desta quinta-feira (7), o grupo usará a tribuna da Câmara Municipal de Campo Grande para protestar e pressionar mudanças na elaboração das questões dos certames. Entre as entidades com presença confirmada estão: Singular Cursos, Escola Poli, Nota 10, Bioexatas, Refferencial Cursos, Bionatus, Montessori, Évora e Ensina Mais.

Vestindo preto, professores debatem erros nas provas elaboradas pela Fapec. (Foto: Alison Silva)
Vestindo preto, professores debatem erros nas provas elaboradas pela Fapec. (Foto: Alison Silva)

Receba as principais notícias pelo celular. Clique aqui para entrar no canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias