ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 24º

Enquetes

Com o aumento do combustível, você trocaria seu veículo pelo transporte público?

Participe da enquete ao final da matéria e deixe seu comentário nas nossas redes sociais

Por Clara Farias | 21/02/2024 10:51
Passageira entrando em ônibus em Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Passageira entrando em ônibus em Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

O Campo Grande News quer saber, na enquete desta quarta-feira (21), se com o aumento do combustível, você trocaria o veículo pelo transporte público? Participe ao final da matéria ou na capa do jornal e deixe seu comentário nas nossas redes sociais.

Em 1° de fevereiro o preço da gasolina foi atualizado nos postos da Capital, quando entraram em vigor as novas alíquotas do ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) aprovadas em outubro do ano passado. As novas alíquotas levaram o aumento de R$ 0,15 no imposto sobre o litro de gasolina e R$ 0,12 também no diesel.

O Procon de Mato Grosso do Sul (Secretaria-Executiva de Orientação e Defesa do Consumidor) realizou pesquisa de preços em 16 postos de gasolina de Campo Grande. A gasolina comum apresentou variação de 15,4% nos valores. O etanol comum foi o que apresentou a maior variação nas bombas entre todos os combustíveis pesquisados: 24,6%.

Com a tarifa do ônibus custando R$ 4,65, o transporte público possibilita o deslocamento de grandes trajetos com uma única passagem. Apesar do valor ser menor, para utilizar o transporte coletivo é preciso se programar com antecedência para evitar atrasos e a superlotação.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Enquete

Você trocaria o seu carro pelo transporte público da Capital?

Sim

6%

Não

94%
Este site é protegido pelo reCAPTCHA e pelo Google.
Política de Privacidade e Termos de serviço.
A votação para essa enquete terminou.
Nos siga no Google Notícias