ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 18º

Enquetes

Maioria dos leitores afirma não comprar roupas e acessórios em bazares

Enquanto 65% disseram que não costumam comprar em bazares, outros 35% aprovaram a ideia

Por Karine Alencar | 21/05/2022 09:07

A maioria dos leitores do Campo Grande News, 65%, afirmou que não costuma comprar roupas, sapatos e acessórios em bazares, conforme revelou enquete desta sexta-feira (20).

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

A iniciativa é um dos principais métodos de instituições arrecadarem fundos em ações beneficentes. Nas redes sociais, a leitora Mariana Santos reclamou sobre os preços que os produtos são vendidos durante os eventos, além da escassez que encontra ao conseguir entrar após longas horas de espera.

"Olha... Esses bazares estão com preços de loja. (...) tinha quer ser mais em conta. A gente até tem vontade de levar, porém, os preços são altos e quando chegamos lá, mesmo sendo os primeiros, as coisas já foram reservadas. Aí fica difícil ajudar", opinou.

Na mesma linha, Ainasor Ojuara também lamentou a demora na fila. "Não dá tempo, quando chega a minha vez já acabaram as coisas do meu interesse", afirmou ela. Enquanto Juliana Amorim revelou que não compra nem para ela, nem paras as pessoas, já que quase sempre acaba perdendo as datas.

O último bazar da AACC/MS (Associação dos Amigos das Crianças com Câncer) na quinta-feira (19), que reuniu bolsas e sapatos da marca Arezzo, deixou muitas pessoas "revoltadas" na fila e nas redes sociais.

A influenciadora Mercedes Gabriela Trindade, até chegou a gravar um vídeo retratando a demora na fila e posteriormente, o descontentamento em encontrar poucas peças de seu gosto, já que segundo ela, algumas pessoas pegaram dezenas de sapatos de forma desnecessária, o que acabou deixando outras sem.

Outra leitora também reprovou a ação e até encaminhou um vídeo ao Campo Grande News através do canal Direto das Ruas. A mulher relatou ter ficado horas na fila e quando entrou, não tinha nada.

Como de costume, os bazares são organizados por instituições, igrejas e centros comunitários para ajudar a comunidade ou para construir algo em benefício de um grupo menos favorecido financeiramente, e em contrapartida, uma oportunidade para que as pessoas comprem em valores mais acessíveis e ajudem os demais.

Nos siga no Google Notícias