ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 28º

Enquetes

Maioria dos leitores afirma que tem algum tipo de seguro

Dados indicam que os seguros relacionados à saúde tiveram crescimento com a pandemia

Por Guilherme Correia | 26/11/2021 07:29
Carros danificados após acidente em Campo Grande; DPVAT deixou de ser obrigatório, ao menos, em 2021. (Foto: Silas Lima/Arquivo)
Carros danificados após acidente em Campo Grande; DPVAT deixou de ser obrigatório, ao menos, em 2021. (Foto: Silas Lima/Arquivo)

A maioria dos leitores do Campo Grande News afirma que possui algum tipo de seguro - de vida, de veículo ou residencial. Cerca de três a cada cinco (60%) respostas são daqueles que possuem, enquanto as outras duas (40%) são de quem não detém esse tipo de serviço.

A leitora Manoele Queiroz Ramos comenta que possui tal proteção, mas ressalta que muitos conhecidos não têm condições de pagar as seguradoras, e acabam não conseguindo usufruir. "Eu tenho, porém, em tempos difíceis, muitos até queriam, mas não sobra [dinheiro] para o alimento do dia a dia. Realidade triste que vivemos".

Já o leitor Antonio Carlos diz que muitas pessoas têm seguros mas que não sabem, já que vêm embutido durante a abertura de contas, por exemplo. "Quando adquirimos algum bem financiado, empréstimos, e por aí vai. Porém, não temos o hábito de ler os contratos e acabamos por ignorar a existência desses seguros".

Dados da CNSeg (Confederação Nacional de Seguradoras) mostram que nos primeiros seis meses de 2021, esse tipo de plano arrecadou R$ 10,9 bilhões, no Brasil, registrando crescimento na aquisição de seguros relacionados à saúde em 19,3%, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Já o seguro veicular, cobrado anualmente, por meio do Seguro DPVAT, deixou de ser obrigatório em 2021 pela Susep (Superintendência de Seguros Privados), que informou que a cobrança foi zerada porque, em 2020, havia R$ 7,5 bilhões em caixa, dinheiro suficiente para custear indenizações deste ano.

No entanto, a autarquia vinculada ao Ministério da Economia avalia se, no ano que vem, esse abono permanecerá desta forma.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário