ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 

Enquetes

"Não vai mudar nada": 72% acham que novo horário do toque de recolher é ineficaz

Medida restritiva passou a ter início às 20h de domingo em todos os municípios do Estado

Por Guilherme Correia | 11/03/2021 07:43
Fiscais da GCM fiscalizam as ruas de Campo Grande durante o toque de recolher (Foto: Henrique Kawaminami)
Fiscais da GCM fiscalizam as ruas de Campo Grande durante o toque de recolher (Foto: Henrique Kawaminami)

Para 72% dos leitores que responderam enquete disponível na capa do Campo Grande News, alteração no início do toque de recolher "não vai mudar nada", ou seja, não será eficiente para conter o contágio em massa com o novo coronavírus.

"Eu acho que não vai mudar nada, tem que fechar as boates e bares lotados. De janeiro pra cá você passa em frente aos bares e estão super lotados, os jovens não estão vendo que esse vírus está vindo pra matar, não estão se cuidando e estão levando para casa e matando outras pessoas! Donos de bares e boates são contra fechar tudo mas não diminui seu público!", escreveu uma leitora nos comentários do jornal.

Dados dos boletins epidemiológicos apontam que Mato Grosso do Sul tem uma média de aproximadamente 20 mortes por dia em decorrência do vírus, e os leitos hospitalares estão à beira de um colapso. A região de Campo Grande, por exemplo, registrou lotação de 106%.

Recente decreto estadual altera o horário da medida restritiva, passando das 22h para as 20h, e institui algumas outras restrições. Clique aqui para entender o documento.

"Sou totalmente a favor. Até mesmo de um lockdown de 14 dias, com um aviso prévio de três dias para nos prepararmos quanto a alimentação. Não vai matar ninguém, no máximo uma conta pode atrasar, porém o vírus irá diminuir a circulação", opina um leitor.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário