A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

14/07/2010 14:42

Criadas em MS, violadas ganham Brasil

Redação

Tudo começou há cerca de 3 anos. Grupos de amigos decidiram se reunir ao som de duplas sertanejas que mantinham a tradição da música de raiz. Também eram visíveis as influências de guitarras e batidas de rock. As festas aconteciam em casas, com no máximo 50 pessoas.

O resultado, hoje, se vê nos palcos de todo o país: Luan Santana, Maria Cecília e Rodolfo, Munhoz e Mariano. Artistas saídos das Violadas e que hoje tocam para milhares de pessoas em espetáculos com som, iluminação e organização profissionais.

As Violadas, nascidas em Campo Grande, se espalharam pelo Brasil e ajudaram a criar um novo movimento musical, revelaram novos artistas e colocaram Mato Grosso do Sul no centro da música sertaneja.

Prestes a gravar seu primeiro DVD em um grande show no Parque de Exposição Laucídio Coelho no próximo sábado (17 de julho), Munhoz e Mariano saíram das violadas com os amigos para um espetáculo produzido por Ivan Myazato, considerado o melhor do país no gênero. E como a dupla, também saído de Mato Grosso do Sul.

"Tudo começou com uma reunião de amigos. Primeiro eram 50 pessoas, depois 200 e foi crescendo. Criamos um novo ambiente para o sertanejo, que acabou revelando novos músicos. Isso começou aqui, em Campo Grande, há uns três anos atrás", revela Joaquim Júnior, organizador das primeiras violadas.

Maria Cecília e Rodolfo, ícones do "novo sertanejo", também começaram na violada. "Organizamos uma Violada dos Namorados para no máximo 500 pessoas, mas havia 3 mil. A Maria morava lá no Monte Líbano e ninguém sabia que ela cantava. Foi uma surpresa até para a família. Colocamos ela para cantar neste dia. Foi como começou", revela Joaquim.

Tradição - A violada é a continuação de uma tradição. Wanderley Ben Hur, proprietário do antigo bar Chapéu 31, que existia na Afonso Pena e que só tocava sertanejo entre as décadas de 80 e 90, explica que hoje a música sertaneja está mais profissionalizada e com um novo conceito. "O ambiente de show mudou e o sertanejo ganhou um espaço enorme no cenário musical", analisa.

Hoje sócios na produção executiva do show de Munhoz e Mariano, Ben Hur e Joaquim Junior explicam o tamanho do espetáculo. São 300 profissionais envolvidos na estrutura, além da participação de Ivan Myazato na produção. "Ele é o melhor do Brasil, toca com os melhores e fará também o DVD do Chitãozinho e Xororó no dia 27", diz Ben Hur.

"E eles começaram também nas violadas com a gente. Reunindo amigos há uns três anos. Hoje estão gravando um dvd e fazendo shows em todo o Brasil", destaca Joaquim.

Show - O dvd terá 20 músicas. As faixas serão gravadas ao vivo e uma canção inédita já está confirmada: Alô fim de semana chegou. Os ingressos para o show estão à venda no Gugu Lanches e no Áquila Fast Food. O 1º lote está sendo vendido a R$ 20,00 na pista; a meia-entrada custa R$ 10,00. A área vip custará R$ 35,00 e o camarote com open bar R$ 60,00.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions