A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

15/09/2012 09:20

Atletas paralímpicos vivem ressaca da perda de medalha, já de olho em 2016

Gabriel Neris
Ronaldo, Fernandes e Marcos vestiram a camisa da seleção brasileira em Londres (Foto: Gabriel Neris)Ronaldo, Fernandes e Marcos vestiram a camisa da seleção brasileira em Londres (Foto: Gabriel Neris)

Dias depois de terem desperdiçado a chance de conquistar a medalha de bronze nos Jogos Paralímpicos de Londres, os três jogadores sul-mato-grossenses que vestiram a camisa da seleção brasileira de futebol 7 PC (Paralisia Cerebral) ainda buscam explicações. Ao mesmo, desde já almejam estar na disputa de 2016, que vai ser no Brasil.

Marcos Santos Ferreira, 34, Fernandes Celso Alves Vieira, 33, e Ronaldo Almeida de Souza, 22, estão em Campo Grande desde terça-feira (11) sem a medalha desejada.

O goleiro Marcos participou pela quinta vez na carreira das Paralímpiadas. Bronze em Sidney, no ano de 2000, e prata quatro anos mais tarde, em Pequim, Marcos acredita que este foi o melhor time brasileiro entre todos os torneios.

“Nos outros anos não tinha suplente à altura. Hoje essa é a melhor seleção”, exalta o goleiro. “O grupo atual tem menos de um ano jogando junto e conseguimos bater de frente com as potências do futebol”, ressalta Fernandes.

A campanha brasileira na primeira fase contou com vitória sobre Grã-Bretanha e Estados Unidos e empate com Ucrânia, favorita ao lado da Rússia. O resultado por 1 a 1 trouxe confiança a equipe, porém o Brasil teria a Rússia pela frente nas semifinais.

“O placar de 3 a 1 não mostrou o que foi. A gente estava ganhando, jogando bem”, recorda Marcos.

Se a derrota para a Rússia foi traumatizante, a goleada sofrida para o Irã por 5 a 0 na disputa do bronze se tornou decepcionante. “Não quero nem falar sobre isso”, brinca Marcos. “A gente sentiu que tinha condições de trazer a medalha, mas o time entrou desligado, desconcentrado”, explica.

Foram três gols sofridos em seis minutos de partida. A ausência de Ronaldo da equipe, suspenso por ter tomado dois cartões amarelos, também foi sentida.

A final foi realizada entre Rússia e Ucrânia. “São os melhores times, são profissionais. Cada jogador da Rússia ganhou R$ 300 mil de premiação do Mundial, e dizem que ganhariam R$ 400 mil com o ouro”, conta o goleiro sul-mato-grossense.

Rio de Janeiro – Os Jogos Paralímpicos de Londres foram novidades para Fernandes e Ronaldo, que disputaram pela primeira vez. A esperança é retornar aos Jogos do Rio de Janeiro.

“Participar em Londres foi uma excelente novidade, tenho a maior honra em representar nosso estado. Fico chateado por não ter ganhado a medalha, mas sei que dei o meu melhor”, comenta Fernandes.

Ronaldo garante que estará vestindo a camisa da seleção brasileira novamente daqui a quatro anos. “Se for preciso, vou até de muleta”, diz o jogador que marcou o primeiro gol do Brasil nos Jogos deste ano.

Os jogadores comentam que existe a possibilidade da CPB (Confederação Paralímpica Brasileira) realizar um intercâmbio com a Rússia. O objetivo é seguir o padrão de treinamento para fazer bonito no Rio de Janeiro.

O Brasil volta a jogar somente em 2013 na Espanha. Enquanto isso, os jogadores seguem treinando para o Campeonato Brasileiro que acontecerá entre os dias 14 e 28 de novembro, em Belo Horizonte (MG). Ronaldo segue atuando pela ADD (Associação Campo-grandense Paradesportiva Driblando as Diferenças), enquanto Fernandes e Marcos atuam pelo Caira, ambos de Campo Grande.



Você liga a TV e só vê futebol.. abre qualquer site de notícia nacional, só vê notícia de futebol.. quer uma notícia de um esporte mais específico tem que gastar uma grana numa televisão paga, ou numa revista direcionada..

Por isso não tem patrocínio..
 
Uriá de Mello Soares em 17/09/2012 10:01:05
Concordo de maneira diferente de vocês.

Temos que parabenizar 100% esses caras, e todos os outros que chegaram lá, não somente os que ganharam ou chegaram numa semi-final.

Precisamos incentivos nas escolas para todos que fazem esportes, artes marciais, correm (motorizados ou não) enfim.. Patrocínio vejo pouco incentivo do governo para um empresa patrocinar um atleta que não aparece..
 
Uriá de Mello Soares em 17/09/2012 09:59:11
Parabens!!Vocês sao os verdadeiros campeões da vida.São exemplos de dedicação,persistência e superação de vida. Temos orgulho de vocês e tenho certeza que 2016 vão ser ouro que brilha neste estado,pais e mundo. E que Deus continue abençoando vocês mais um vez parabens.
 
Avila Barbosa em 17/09/2012 07:43:33
gente não importa o termo só importa que esses meninos foram e são vitoriosos mesmo se não ganharam porque nós só reclamamos e eles pelas limitações vão atrás parabensa estes jovens que são um exemplo de vida.
 
Silvana fialho em 15/09/2012 12:24:23
Hugo, não é que eu discorde de você.. Mas é que temos que lembrar que a língua portuguesa está em constante mudanças.

Paraolimpíadas mudou para Paralimpíadas no Brasil para que ficasse igual ao termo usado nos outros países que também falam a língua portuguesa como Portugal.
Só uma informação, nós mesmos utilizamos muitas palavras do inglês desvalorizando nossa língua..
 
Uriá de Mello Soares em 15/09/2012 12:17:20
amigos o professor Pasquale já explicou que o termo "Paralimpíadas" não tem nada a ver com a língua portuguesa. Invenção de brasileiro paga pau de inglês. O termo correto sempre foi e sempre será Paraolimpíadas....
 
Hugo Roberto da Silva Carneiro em 15/09/2012 09:50:59
Senhores, vamos parar de discutir se é uma ou outra forma correta de falar, o que devemos e parabenizar esses atletas que acima de tudo são vencedores!
Agora a verdade deve ser dita, deveriam investir mais nesses atletas pois os chamados de elite são uma "patifaria" só querem saber do dinheiro dos patrocinadores, e honrar a camisa brasileira nada!
 
Anderson Silva em 15/09/2012 05:15:11
Com três de MS, Brasil disputa bronze no futebol de 7 das Paralompíadas
A seleção brasileira de futebol 7 PC (Paralisia Cerebral) vai disputar a medalha de bronze contra o Irã nos Jogos Paralímpicos de Londres. A equipe ...
Brasil goleia EUA por 8 a 0 e está na semifinal do futebol sete paralímpico
A equipe brasileira paralímpica de futebol sete venceu os Estados Unidos nesta segunda-feira (3) com uma goleada por 8 a 0 e se classificou para a se...
Com atletas de MS, Brasil estréia com vitória no futebol de 7 nas Paralimpíadas
A seleção brasileira de futebol de 7 estreou com vitória por 3 a 0 sobre a Grã-Bretanha neste sábado (1) nas Paralimpíadas de Londres. Três atletas ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions