A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

18/11/2011 18:26

Boliche de Mato Grosso do Sul conquista titulo nacional inédito

Edmir Conceição

Equipe formada por atletas de Dourados e Campo Grande foi campeã da Taça Brasil de Seleções, no Rio de Janeiro

Mato Grosso do Sul conquistou um título inédito em competições nacionais de boliche. A equipe representando o Estado, formada por atletas de Campo Grande e Dourados, foi campeã da 23ª Taça Brasil de Seleções, realizada de sábado a terça-feira no Casa Bowling, no Rio de Janeiro.

O time – formado pelos campo-grandenses Mário Testa Toninho Meneghini, Renato Chaia e Gaúcho Gastão e pelos douradenses Edimar Marques e Hédio Liebich – somou 969 pontos nas quatro etapas e ficou com o título, superando as seleções de Minas Gerais (vice-campeã), Bahia (3ª colocada), Santa Catarina, Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo.

A conquista do título inédito veio com os resultados nas etapas da competição. No primeiro dia, MS ficou em segundo lugar na fase individual, somando 44 pontos. No segundo dia, na fase de duplas, o time do estado assumiu a ponta, com a primeira e segunda colocações da fase ocupadas pelas duplas formadas por Mário e Toninho e Edimar e Hédio.

No terceiro dia de disputas, MS ficou em terceiro lugar, na fase de tercetos, mas garantiu o título com o primeiro lugar na fase de times, disputada no último dia.

A equipe sul-mato-grossense também conquistou ótimos resultados individuais. Mário Testa ficou em primeiro entre os 42 atletas que disputaram a Taça Brasil, Toninho Meneghini ficou em segundo, Hédio Liebich ficou em quarto, Edimar Marques ficou em quinto, Renato Chaia ficou em 21º e Gastão em 34º.

TRIOS - Além do título inédito, Mato Grosso do Sul assegurou bons resultados na Taça Brasil VII Taça Brasil de Tercetos.

O trio formado pelo douradense Gilson do Mar com o mato-grossense Nelson Marques e o carioca Ivan Braga ficou em 10º lugar na 1ª divisão dessa competição. Já a equipe formada pelos douradenses Reginaldo Morel, Marlene Bonacina e Chico Bonacina ficou em 4ª lugar na 2ª divisão.

Gilson do Mar, que preside a FbolMS (Federação de Boliche de Mato Grosso do Sul), comemorou os resultados obtidos no Rio. “Nossa seleção conseguiu a grande proeza de, pela primeira vez, elevar o nome de Mato Grosso do Sul como campeão brasileiro da Taça Brasil de Seleções e ainda colocar quatro atletas entre os cinco primeiros colocados no individual”, afirmou.

Segundo ele – eleito para a presidência da entidade neste ano após a renúncia coletiva da diretoria anterior – os resultados alcançados no Rio de Janeiro, especialmente pelos atletas de Campo Grande, vão influenciar positivamente para o crescimento do boliche no estado.

“Neste ano que assumimos a federação, após um longo tempo inativa, conseguimos realizar vários torneios estaduais, competições que incentivaram a participação de muitos atletas e também o aprimoramento técnico dos principais jogadores. Hoje Mato Grosso do Sul passa a ser visto como uma nova força no boliche nacional, juntando-se aos principais estados, como SP, MG e RJ”, afirmou Gilson do Mar.

“Temos ainda muitas deficiências, como poucas casas de boliche no Estado, falta de pistas em condições ideais e falta de materiais para alto rendimento, mas com esses resultados positivos, o esporte boliche começa a se destacar o que certamente atrairá novos empresários para este negócio bem rentável”, declarou.

Nessa competição, a FBolMS contou com o apoio do Sicredi. “Em 2012, o grande desafio será buscar novas parcerias públicas e privadas, para conseguir muito mais títulos para Mato Grosso do Sul”.

(*) Com informações da Assessoria FBOLMS



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions