A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

04/08/2012 13:39

Brasil ganha da China e parte para briga com a Espanha pelo 2º lugar do grupo

Viviane Oliveira
Marcelinho Huertas enfrentando marcação da seleção da China. (Foto: site UOL)Marcelinho Huertas enfrentando marcação da seleção da China. (Foto: site UOL)

A seleção brasileira de basquete conquistou nesta tarde sua terceira vitória na Olimpíada, no jogo mais tranquilo da campanha em Londres até o momento. Os brasileiros mostraram ter juntado os cacos da sofrida derrota para a Rússia na rodada anterior e passaram com facilidade por 98 a 59 pela China. O resultado assegura a classificação antecipada do time de Rubén Magnano para as quartas de final.

Com a vitória sobre a China e a derrota da Espanha para a Rússia também neste sábado, os brasileiros agora levam à briga pelo segundo lugar do grupo B à última rodada da primeira fase, em confronto direto com o time da estrela Pau Gasol. O duelo com os espanhóis em Londres está marcado para as 16h de segunda-feira - horário de Brasília.

Por sua vez, com os triunfos em sequência sobre Brasil e Espanha, a Rússia desgarra na liderança e assegura a primeira colocação da chave, se encaminhando para um confronto de quartas de final contra a quarta força do grupo A.

Os brasileiros começaram o jogo concentrados na defesa e forçaram erros do adversário até sofrerem a primeira cesta, já com pouco mais de três minutos de partida. No ataque, logo de cara a seleção encontrou caminhos até o garrafão chinês, com mais facilidade em relação aos compromissos anteriores em Londres.

A seleção construiu rapidamente vantagem confortável no placar graças a bolas seguidas definidas por Splitter embaixo da cesta. Até mesmo as bolas da linha dos três, dificuldades nas duas primeiras rodadas, caíram uma atrás da outra, com Marcelinho Huertas, Guilherme Giovannoni, Marquinhos e Leandrinho arremessando com bastante liberdade. No fim do período, já rodando todo o time em quadra, vantagem de 25 a 9.

Huertas seguiu descansando no banco no início de segundo quarto, com Larry Taylor em quadra. Depois de Splitter, foi a vez de Nenê fazer o que bem entender no garrafão por alguns minutos, com sobras no duelo com Yi Jianlian.

Uma bandeja de Taylor em contra-ataque de velocidade definiu a vantagem de 20 pontos ainda no segundo quarto. No fim, Giovannoni desperdiçou uma bola de três, mas o time nacional foi para o intervalo ganhando por 42 a 21.

De volta à quadra para o terceiro período, o time de Magnano não diminuiu a intensidade de jogo, mesmo com os titulares preservados no banco. O pivô Caio Torres teve sua primeira boa sequência em quadra, e a equipe alcançou vantagem de mais de 30 pontos (70 a 38).

A defesa começou o último período dando show, fazendo os chineses estourarem relógio de posse com a bola na mão e oferecendo contra-ataques. Em um deles, Marquinhos partiu sozinho para a tabela e enterrar. Assim, com a defesa chinesa cada vez mais aberta, o Brasil confirmou a vitória mais tranquila no torneio olímpico. (Com informações do site UOL)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions