A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018

29/05/2017 11:02

Campeã com recordes, nadadora vive dilema da falta de patrocínio

Paulo Nonato de Souza
Nadadora Gabriela Cardoso foi campeã de tudo na etapa do Estadual Juvenil realizada no final de semana no Rádio Clube, em Campo Grande (Foto: Arquivo pessoal/Divulgação)Nadadora Gabriela Cardoso foi campeã de tudo na etapa do Estadual Juvenil realizada no final de semana no Rádio Clube, em Campo Grande (Foto: Arquivo pessoal/Divulgação)

Na natação, como na maioria das modalidades esportivas no Brasil, as glórias das conquistas e o sufoco pela falta de patrocínios são parentes muito próximos. É o caso da nadadora campo-grandense Gabriela Cardosa, campeã estadual na categoria Juvenil II, inclusive com quebra de recordes na etapa disputada no ultimo final de semana no Parque Aquático do Rádio Clube, em Campo Grande, e quarta colocada no ranking nacional.

Apesar de todo esse cartel, ela vive o dilema da falta de recursos para bancar sua participação no Torneio Centro-Oeste, que sera disputado no dia 8 de junho, em Brasília.

“Ela ficou feliz com as conquistas, mas está preocupada. Sem patrocínio será difícil ir a Brasília. Estou desempregado, a mãe não ganha o suficiente para pagar as despesas, conversamos na Funeesporte (Fundação Estadual de Esporte e Lazer), acionamos alguns políticos, mas ainda não houve colaboração”, comentou o pai da atleta, Ademar Cardoso.

Na etapa do Estadual, Gabriela Cardoso disputou cinco provas e venceu todas. Nos 50 metros livre, o recorde era de 28s36 e ela reduziu para 28s03, nos 100 metros livre, a marca era de 1’02” e ela fez 1’00”03, e nos 200 livre, o recorde era de 2’12” e Gabriela cravou 2’10”, além de estabelecer recorde estadual nos 400 metros livre com a marca de 4’38. Antes a marca era de 4’46”.

Foi um fim de semana perfeito para Gabriela. Ela venceu também na prova do revezamento com o nado borboleta. O tempo da prova era de 2’02” e ela ajudou sua equipe, a AABB, a baixar para 1’59”: Robson (nado costas), Rodrigo (peito) e Vitória (crawl).

Com as conquistas, ela levou para casa, além de cinco medalhas de ouro, dois troféus conquistados na final individual, considerando melhor índice técnico e recordes, e o troféu eficiência, que leva em conta as medalhas conquistadas também em competições anteriores. Sua equipe ficou em segundo lugar na classificação geral da etapa.

Jogando fora de casa, Comercial empata em 1 a 1 contra o Anápolis
Terminou com um empate por 1 a 1 a partida entre o Comercial e o Anápolis Futebol Clube, no Estádio Jonas Duarte, na cidade de Anápolis em Goiás, est...
River vence Boca Juniors por 3 a 1 e garante título da Libertadores
A final da Libertadores movimentou o estádio Santiago Bernabéu, em Madri, na Espanha, na tarde deste domingo (9). Em uma disputa acirrada, o River Pl...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions