A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

15/03/2010 17:40

Cavaleiro de Tacuru vence 4 de 5 e está perto do Mundial

Redação

Bronze no Pan do Rio, o cavaleiro sul-mato-grossense Rogério Clementino mostrou, no fim de semana, que continua entre os melhores do País. Na competição CDI3* (Concurso de Dressage Internacional, categoria 3 estrelas), no Internacional do Clube Hípico de Santo Amaro, ele venceu quatro das cinco provas e alcançou índice para o Mundial.

Além do cavaleiro de Tacuru, alcançaram índice para os Jogos Equestres Mundiais de Kentucky, nos Estados Unidos, Luiza Tavares de Almeida e a amazona radicada no Brasil Marie Munters.

No Prix St. Georges, na sexta-feira, Rogerio Clementino foi o campeão montando Sargento do Top (66,789%).

No sábado, na Intermediária I (série Forte II Sênior), Rogerio (ainda com Sargento do Top) voltou a vencer registrando a média final de 66,895%.

E no último dia, o cavaleiro nascido em Ivinhema e criado em Tacuru venceu as duas competições: Freestyle da Intermediária I e Grand Prix. Em uma das provas ele venceu com Portugal e na outra com Sargento do Top.

A única prova que Rogério não venceu foi o Gran Prix de sexta-feira, que teve em primeiro a paulista Luiza Tavares de Almeida, montando Samba.

Com Portugal, Rogério Clementino foi vice-campeão da prova. Ele registrou o terceiro índice para o Mundial 2010. Montando Crossy, a amazona sueca radicada no Brasil Marie Munters ficou em 3º lugar e registrou o 1º dos dois índices necessários para a pré-qualificação ao Mundial.

Nos jogos Olímpicos de Pequim, o primeiro cavaleiro negro classificado para competir em uma prova Olímpica de hipismo pelo Brasil teve o cavalo Nilo V.O vetado após juízes alegarem que o animal apresentava trote irregular.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions