A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

17/08/2014 11:56

Circuito de vôlei de areia recebe público abaixo do esperado

Caroline Maldonado
Antônio veio da chácara para ver a final (Fotos: Marcelo Victor)Antônio veio da chácara para ver a final (Fotos: Marcelo Victor)
Rafaela e a amiga aproveitaram para faturar para a causa animal. Rafaela e a amiga aproveitaram para faturar para a causa animal.
Público foi abaixo do esperado. Público foi abaixo do esperado.

A final do Circuito Banco do Brasil Challenger, no Parque das Nações Indígenas, nesta manhã, recebeu cerca de 400 torcedores, público abaixo do esperado. Por outro lado, muitos que caminhavam aproveitaram para acompanhar alguma partida e teve gente que veio de longe prestigiar o evento, que teve a presença do prefeito Gilmar Olarte (PP), que fez entrega da premiação.

Animado com o jogo de suas favoritas Val (RJ) e Ângela (DF), o aposentado Antônio Araújo da Silva, 57 anos, percorreu 30 quilômetros da chácara onde mora na saída para Cuiabá para ver o circuito. “Todo domingo eu vou a igreja de manhã, mas hoje eu vim assistir o jogo e a noite vou ao culto. Minha mulher veio me trazer mas não abriu mão de ir a igreja hoje”.

Para o torcedor, o público poderia ser maior se houvesse mais divulgação do evento. “É uma pena, porque se continuar com pouco público pode ser que o circuito não venha mais para Campo Grande”, lamentou o torcedor enquanto Ângela animava a torcida cantando trecho de música evangélica, após ganhar a partida com a parceira Val contra Michelle Carvalho (RJ) e Amanda Maltez (RJ),

A estudante cearense, Mari Cabral, 43 anos, que acordou cedo para prestigiar a amiga conterrânea que jogava ficou impressionada com o número baixo de pessoas asistindo as partidas. “Acho estranho vir pouca gente num evento desse domingo, acho que o pessoal daqui do Estado é muito preguiçoso”, avaliou.

Preguiça não é problema para duas amigas voluntárias da ONG Abrigo dos Bichos, que aproveitaram para vender água e levantar recurso para os animais. A advogada, Rafaela Carmelo, 24 anos, e a auxiliar administrativo, Daniele Nagy, 34 anos, espravam o término do circuito para faturar. O motivo do empenho estava ali junto delas, a cadelinha Nina, que há duas semanas foi abandonada pelos donos, quando descobriram que a pequena tinha leishmaniose. “Quanto tem algum evento a gente aproveita porque temos muitas despesas”, contou Rafaela, segurando a cadela.

Izabel (PA) e Camila (RJ) disputaram contra Andrezza (AM) e Luciana (CE). Bruno (AM) e Hevaldo (CE) enfrentaam Léo Gomes (RJ) e Bernart (RJ).

Jás as duplas Allison (SC) e Guto (RJ) e Lipe (CE) e Anderson Melo (RJ) não jogaram porque Lipe machucou o joelho na última partida de ontem. Com isso, Allison e Guto vão direto para final. 

A dupla formada pelo sul-mato-grossense Benjamim e o paraibano Gilmário perdeu para Lipe e Anderson Mel, nas quartas de final e não se classificou para a semifinal. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions