A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Agosto de 2019

28/07/2019 11:36

Em momento histórico, Costa Rica se despede do Mundial de Mountain Bike

Competição que reuniu atletas de 12 países e movimentou Costa Rica custou R$ 350 mil aos cofres do município

De Costa Rica, Paulo Nonato de Souza
O Centro de Eventos Ramez Tebet foi a arena do Mundial de Mountain Bike, o ponto de encontro de todos que curtiram a competição internacional (Foto: Paulo Francis)O Centro de Eventos Ramez Tebet foi a arena do Mundial de Mountain Bike, o ponto de encontro de todos que curtiram a competição internacional (Foto: Paulo Francis)

A cidade de Costa Rica, a 375 km de Campo Grande, se despede neste domingo do Campeonato Mundial de Mountain Bike 24h Solo, disputado pela primeira vez no Brasil, com a certeza de que o município se consolidou como uma das referências sul-mato-grossenses dos esportes de aventura.

Inédita no país, a competição aconteceu neste final de semana – sábado e domingo – com 500 ciclistas de 12 países e 18 estados brasileiros, mas ao longo de toda a semana a cidade de Costa Rica viveu um momento histórico com o evento de uma das modalidades de esportes de aventura que mais crescem no país.

A Prefeitura investiu R$ 350 mil em contrapartida na realização do evento na expectativa de que especialmente o turismo seja um dos setores da economia do município que mais tenha impacto com o Mundial. A estimativa é de que só neste final de semana a cidade de 19 mil habitantes teve o movimento de mais de mil visitantes.

De acordo com a subsecretária municipal de Administração, Liliane de Campos, a prefeitura ainda não tem os números fechados o que o evento representou para a economia e para o turismo no município. “Estamos fazendo o levantamento de tudo, mas com certeza o resultado será positivo”, acredita ela.

"Nos últimos anos Costa Rica avançou em vários aspectos no turismo com a realização de eventos esportivos de aventura. Acreditamos que o Campeonato Mundial MTB 24h Solo, será um marco para nossa cidade, internacionalmente. A cidade tem um povo hospitaleiro e com certeza todos que vieram foram bem tratados e muitos retornarão”, avalia o prefeito Waldeli dos Santos Rosa, praticante e incentivador do mountain bike.

Costa Rica é cercada por parques naturais e um deles, o Parque Natural Municipal Salto do Sucuriú fez parte do circuito de 29 km do Mundial. Com área de 57 hectares e vegetação típica do cerrado, o parque localizado a 3 km em relação ao centro da cidade, está recheado de belezas da natureza, como os 70 metros de altura da Cachoeira Salto do Sucuriú. É local perfeito para esportes de aventura, como trilhas, rapel, rafting e tirolesa, por exemplo.

A Copa do Mundo de Mountain Bike, realizada pela WEMBO (Organização Mundial de Mountain Bike Endurance), trouxe para Costa Rica atletas da elite internacional no masculino e feminino, como o canadense Cory Wallace, o americano Taylor Lideen, a italiana Gaia Ravaioli, o goiano radicado em Brasília, Mario Veríssimo, o britânico Andrew Howett, e o paraguaio Ernesto Rodrigues.

"Foi um fim de semana especial, um marco na história de Costa Rica, que agora coloca seu nome em destaque no esporte internacional com a realização do Mundial MTB 24h Solo”, disse o português Mario Roma, organizador do Mundial MTB 24h Solo e fundador da Brasil Ride, empresa paulista especializada em eventos de esportes de aventura.

O Centro de Eventos Ramez Tebet com área de 25 mil metros quadrados foi a arena do Mundial. Reuniu toda a infraestrutura do evento, incluindo estantes de patrocinadores, boxes dos atletas, lojas de material esportivo especializadas na modalidade de ciclismo e até praça de alimentação.


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions