A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 20 de Agosto de 2019


27/07/2019 16:48

Sem os 2 braços, douradense encara desafio das 24h do Mundial de Bike

Bruno Paim, de 19 anos, iniciou no mountain bike em 2015 e disputa pela primeira vez o Mundial da modalidade

De Costa Rica, Paulo Nonato de Souza
O douradense Bruno Paim, de 19 anos, é uma das referências do Mundial de Mountain Bike em Costa Rica (Foto: Paulo Francis)O douradense Bruno Paim, de 19 anos, é uma das referências do Mundial de Mountain Bike em Costa Rica (Foto: Paulo Francis)

Sem tempo para limitações nem lamentações, o ciclista douradense Bruno Paim, de 19 anos, está entre os principais favoritos na categoria PNE (Portador de Necessidade Especial) para conquistar o título do Mundial de Mountain Bike 24 Horas Solo que está sendo disputado neste final de semana na cidade de Costa Rica, a 375 km de Campo Grande.

Sem os dois braços por causa de uma má-formação genética, Bruno Paim já é um dos principais nomes do ciclismo em Mato Grosso do Sul, e agora no Mundial tem a oportunidade de virar referencia internacional na modalidade.

“Já disputei três vezes o Mountain Bike Solo 24 horas, duas vezes em Botucatu, no interior de São Paulo, e uma vez em Costa Rica, mas é a primeira vez que participo de um Mundial”, disse Bruno Paim ao Campo Grande News, neste sábado, pouco antes da largada.

Em sua estreia na prova, em 2016, cravou logo um segundo lugar, na segunda vez que disputou, em 2017, ficou em segundo e na terceira, em 2018, terminou em quinto lugar. “É a minha quarta vez competindo por 24 horas, o nível desta vez é bem mais elevado, mas mesmo assim a expectativa é a melhor possível”, declarou o ciclista sul-mato-grossense.

Exemplo de autoestima, Bruno contou que já nasceu sem os braços e desde cedo aprendeu com a mãe, Dona Sirlene, que não existem limitações nem tempo para lamentações. Assim ele encara os obstáculos e os desgastes de uma prova longa como o Mundial que acontece hoje e amanhã em Costa Rica, onde o vencedor será o ciclista que fizer o maior número de voltas dentro do tempo de 24 horas.

“Minha deficiência é de nascença, não me atrapalha em nada do que faço. Entendo que nas competições as minhas dificuldades são as mesmas de qualquer outro ciclista”, afirmou o atleta sul-mato-grossense, considerado um fenômeno. Só em 2015 ele começou a andar de bike. “Uma amiga me convidou para participar de uma prova de mountain bike e não parei mais”, declarou.

Bruno Paim superando obstáculos durante o Mundial de Mountain Bike 24 horas Solo que teve largada ao meio-dia deste sábado (Foto: Paulo Francis)Bruno Paim superando obstáculos durante o Mundial de Mountain Bike 24 horas Solo que teve largada ao meio-dia deste sábado (Foto: Paulo Francis)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.