A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019


25/07/2019 06:23

Mundial de Mountain Bike aquece o turismo e a economia em Costa Rica

Com atletas de 12 países, competição que será disputada neste sábado e domingo mostra nossas belezas naturais para o mundo

Paulo Nonato de Souza
Cachoeira no Parque Natural Municipal Salto do Sucuriú, um dos vários atrativos turísticos em Costa Rica (Foto: Wladimir Togumi/Brasil Ride)Cachoeira no Parque Natural Municipal Salto do Sucuriú, um dos vários atrativos turísticos em Costa Rica (Foto: Wladimir Togumi/Brasil Ride)

A prática de esportes e suas diversas competições, seja qual for o nível, se profissional ou amador, são cada vez mais importantes para o turismo no Brasil. Estudo do Ministério do Turismo sobre características e dimensões do setor no mercado doméstico revela que 1,6 milhão de brasileiros estão viajando anualmente por conta de eventos esportivos.

Mato Grosso do Sul mostra que não está indiferente à essa tendência do mercado turístico brasileiro, e neste final de semana – sábado e domingo -, por exemplo, o município de Costa Rica, a 375 km de Campo Grande, recebe o Campeonato Mundial de Mountain Bike 24 horas Solo. A competição de alto nível internacional será disputada pela primeira vez no Brasil com 500 atletas de  18 estados brasileiros e de 12 países.

Pelas contas que normalmente fazem os organizadores de eventos esportivos, com estimativa mínima de três pessoas para cada atleta inscrito, somente a caravana da disputa do Mundial de MTB já garante o movimento de dois mil visitantes em Costa Rica, incluindo atletas, familiares e respectivas equipes, fora jornalistas credenciados, torcedores, dirigentes, patrocinadores e praticantes amadores da modalidade que irão acompanhar os dois dias de prova.

De acordo com a Brasil Ride, empresa paulista especializada na organização de eventos de esporte de aventura, o Mundial de Mountain Bike de 2019, em Costa Rica, superou o número de inscritos do Mundial de 2018, realizado na Escócia. O evento escocês teve 300 ciclistas, ou seja, 200 a menos na comparação com a competição em Mato Grosso do Sul.

A dois dias da abertura do Mundial, prevista para o próximo sábado, dia 27, a avaliação da Brasil Ride é de que o sucesso do evento não se confirma apenas no aumento do número de participantes, mas também no impacto turístico e econômico de sua realização em Costa Rica, município da região norte de Mato Grosso do Sul com 19 mil habitantes.

Nos hotéis de Costa Rica a informação é de que não há mais vagas, e nos bares e restaurantes a expectativa é de grande movimento já a partir desta quinta-feira com a chegada dos atletas e organizadores da prova. “Já não tenho disponibilidade devido ao evento do Brasil Ride. Desde o começo do ano os apartamentos foram reservados e pagos com antecedência”, disse Afonso Barbosa, recepcionista do Ives Hotel, principal hotel da cidade.

Cachoeira Salto do Majestoso, a 3 km de distância em relação ao centro da cidade de Costa Rica (Foto: Wladimir Togumi/Brasil Ride)Cachoeira Salto do Majestoso, a 3 km de distância em relação ao centro da cidade de Costa Rica (Foto: Wladimir Togumi/Brasil Ride)

Esporte e turismo de aventura - Quem for para o Mundial de MTB 24 Horas Solo, como atleta ou não, terá a chance de conhecer as belezas naturais de Costa Rica. A cidade é cenário de rios de águas transparentes, cachoeiras, grutas, cavernas, tirolesas, rapel, piscinas naturais, arvorismo, rafting e trilhas em quatro parques naturais, todos abertos aos visitantes: Parque Estadual Nascentes do Rio Taquari, Parque Nacional das Emas, Parque Natural Municipal da Lage e Parque Natural Municipal Salto do Sucuriú.

Dos quatro parques, o Parque Natural Municipal Salto do Sucuriú é o mais próximo da cidade. Está a 3 km de distância em relação ao centro, e lá o visitante, se quiser, pode praticar rapel e rafting, além de conhecer a Cachoeira Salto Majestoso com 64 metros de altura, um dos locais mais visitados pelos turistas.

Como chegar em Costa Rica - Partindo de Campo Grande, você segue pela BR-163 e na altura do Posto São Pedro entra na BR-060, à direita, e segue no sentido Camapuã, passa por Paraíso das Águas e Chapadão do Sul, de onde serão mais 50 km até Costa Rica. A viagem de carro desde a Capital tem duração aproximada de quatro horas e meia.

SERVIÇO - Secretaria Municipal de Turismo, Meio Ambiente, Esporte e Cultura de Costa Rica. Telefones (67) 99964-2735 / 3247-7070.

imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.