ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  27    CAMPO GRANDE 22º

Esportes

Federação paulista estuda transferir jogos do estadual para Mato Grosso do Sul

Reunião agendada para segunda-feira (15) irá decidir sobre a paralisação do campeonato

Por Jhefferson Gamarra | 14/03/2021 15:21
Federação alega que não existem indícios de que os jogos de futebol sejam lugares de trasmissão do vírus (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)
Federação alega que não existem indícios de que os jogos de futebol sejam lugares de trasmissão do vírus (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Contrariada com a decisão do Governo do Estado de São Paulo em paralisar as partidas do campeonato estadual por 15 dias, devido ao avanço de casos de covid no Estado, a FPF (Federação Paulista de Futebol) cogita transferir os jogos para Mato Grosso do Sul no intuito de dar sequência ao calendário. Além de MS, Minas Gerais também foi consultado para sediar as partidas.

Uma reunião está marcada para segunda-feira (15), entre a federação paulista, representantes do governo de São Paulo e do Ministério Público, que apoia a suspensão, para definir os destinos dos jogos. A expectativa da federação é reverter a decisão do governo a tempo de realizar as partidas previstas para o período em seus locais originais.

O alto custo com a transferência das partidas, que no total seriam oito por rodada, longe de São Paulo assustam, e por isso o convencimento de autoridades paulistas é a prioridade da federação.

O governo de SP anunciou a suspensão das partidas do Paulistão por 15 dias, na última quinta-feira (11). O Estado está à beira de um colapso, com índice alarmante de ocupação de leitos de UTI, e já foram registrados casos de pessoas que morreram na fila de espera por uma vaga. Dados divulgados ontem (13), mostra que em todo o estado foram 2.195.130 casos covid-19 e 63.965 óbitos.

Em nota, a Federação Paulista de Futebol, por meio de seu comitê médico manifestou contrariedade à recomendação de paralisação dos jogos de futebol no Estado de São Paulo e defendeu a continuidade do campeonato, sob alegação de que não existem indícios de que os jogos de futebol sejam lugares que sugerem qualquer tipo de contaminação.

“O futebol possui um protocolo extremamente rigoroso, com acompanhamento médico diário e testagem em massa de seus profissionais. Uma eventual paralisação seria ainda mais prejudicial ao combate à Covid-19, pois deixaria expostos milhares de atletas, que não mais passariam a ter o controle médico diário e de testagem que o futebol oferece. A FPF acredita que o Governo do Estado de São Paulo continuará seguindo a ciência e manterá o futebol profissional em atividade, seguindo o protocolo de saúde por ele aprovado”, diz trecho da nota divulgada pela federação.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário