A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

17/07/2011 17:28

Fim da prorrogação, e Brasil e Paraguai vão para os pênaltis

Vinícius Squinelo

A seleção brasileira teve posse de bola, mas não conseguiu converter em gols nos 120 minutos de jogo

Em 120 minutos de jogo, Brasil e Paraguai não saíram do 0 a 0, e disputarão a vaga na semifinal da Copa América 2011 nas cobranças de pênaltis.

No tempo regulamentar o Brasil comandou o jogo, mas esbarrou nas boas defesas do goleiro Villar e na pontaria ruim. Ganso, Pato, Neymar e André Santos perderam ótimas chances de gols.

Diferente do primeiro jogo, ainda na primeira fase, o Paraguai pouco ameaçou. O time só contou com jogadas isoladas dos atacantes Barrios e Haedo Valdez.

Na prorrogação o jogo foi tecnicamente mais lento, mas esquentou entre os jogadores. Lucas Leiva e Alvaraz acabaram expulsos após confusão e empurrões.

A seleção brasileira teve posse de bola, mas não conseguiu converter em gols nos 120 minutos de jogo. A decisão foi para os pênaltis.

O jogo, realizado em La Plata, teve arbitragem de Sérgio Pezzotta (ARG), auxiliado por Ricardo Casas (ARG) e Efrain Castro (BOL).

O vencedor encara Venezuela ou Chile, que jogarão amanhã, na semifinal da Copa América 2011, em partida realizada próxima quarta-feira. A outra semifinal será entre Uruguai, que bateu a Argentina, e Peru, que despachou a Colômbia.

O jogo

A partida começou movimentada, com os dois times buscando o gol. Antes dos 10m, o Brasil teve a primeira grande chance, e logo com um de seus grandes astros. Neymar recebeu sozinho na entrada da área e, de primeira, chutou de voleio, mas a bola saiu por cima do gol.

Com o tempo a seleção canarinho começou a tomar conta do jogo, principalmente pelo lado direito, com a dupla formada por Maicon e Robinho. Já o Paraguai iniciou o jogo mais recuado, buscando o contra-ataque com a velocidade dos atacantes Lucas Barrios e Haedo Valdez, destaque paraguaios.

No primeiro tempo, a seleção do país vizinho começou o jogo mais faltosa. Antes dos 20m, eram sete faltas paraguaias e apenas uma brasileira. O meio-campo Vera foi o primeiro punido com cartão amarelo, por falta em Neymar.

Aos 25m a melhor chance da primeira metade do primeiro tempo. Robinho fez linda jogada e deixou Neymar na entrada da área, e livre de marcação, e o atacante do Santos desperdiçou a chance, chutando longe do gol de Villar.

Poucos minutos depois, nova chance de gol perdida pelo Brasil. André Santos cobrou falta, a bola passou por todo mundo e sobrou livre para o capitão Lúcio bater. O zagueiro, de carrinho, chutou perigoso para grande defesa do goleiro Villar, que precisou receber atendimento após o lance.

Diferente do primeiro jogo, a seleção canarinho buscava mais o ataque, dando poucas chances para os paraguaios.

O Brasil continuou perdendo chances, já próximo aos 40m, Ramires deixou André Santos na cara do gol. O lateral bateu forte, mas totalmente sem direção na bola.

O jogo deu uma esfriada nos minutos finais, até que aos 46 minutos, o árbitro Pezzota encerrou o primeiro tempo.

Segundo Tempo

Como no primeiro tempo, a Seleção Brasileira começou a segunda etapa perdendo gols, uma característica que vem perseguindo o time de Mano Menezes. Logo nos primeiros minutos, Neymar recebeu dentro da grande área, limpou o goleiro e bateu para boa defesa de Villar. A bola ainda sobrou para Maicon bater forte e a zaga rebater.

O time brasileiro começou a aparecer mais para o jogo. O ataque, formado por Neymar, Robinho e Pato, trocavam insistentemente de posição, confundindo a retaguarda paraguaia. Aos 10m, Neymar bate de fora da área e a bola passa raspando a trave esquerda de Villar.

Logo depois do lance, em lateral cobrado por Vera, Valdez sofreu falta de André Santos, que recebeu cartão amarelo. Na cobrança, a seleção paraguaia desperdiçou o lance.

Depois de passar todo jogo apagado, Ganso apareceu, na melhor chance de gol brasileira. Ganso acerta belo chute no pé da trave esquerda. Villar se estica todo e espalma para escanteio.

Um pouco antes, o Paraguai fez a primeira alteração do jogo: sai Vera, com cartão amarelo, entra Barreto. Pouco depois, a segunda alteração paraguaia, sai Torres, machucado, entra Marecos, que em seu primeiro lance tomou cartão amarelo por falta em Robinho.

Ataque pressiona e Villar aparece

Novamente a estrela do goleiro Justo Villar apareceu. Aos 25m Marecos cometeu falta em Robinho, e na cobrança, Pato chutou a queima-roupa, para sensacional defesa do goleiro paraguaio.

Sem conseguir furar o bloqueio paraguaio, Mano Menezes optou, aos 34 minutos, substituir Neymar pelo atacante Fred, autor do gol de empate no primeiro jogo com o Paraguai, ainda na primeira fase. Mesmo com a mudança o Brasil continuou a perder gols. Pato bateu para defesa de Villar, e no rebote, cabeceou para fora. Logo depois o Paraguai realizou a última alteração, sai Barrios, entra Perez.

Em escanteio cobrado pouco depois, Fred cabeceia e Barreto tira quase de dentro do gol. Quase!

O Paraguai também assustou, com chute de Valdez que raspou a trave de Júlio César. Mas não dava mais tempo, o jogo vai para prorrogação.

Prorrogação

Com os times demonstrando já certo cansaço, o jogo foi mais lento nos 30 minutos da prorrogação. Ainda no primeiro tempo do tempo extra, Mano trocou Ganso por Lucas. Mas a situação não melhorava, o Brasil ficava mais com a bola, mas tinha dificuldade no último toque e nas finalizações.

O primeiro tempo da prorrogação foi marcado por uma confusão. Teve tapa na cara, empurrões e, com certeza, muitos palavrões. O clima esquentou e Lucas e Alcaraz acabaram expulsos por terem começado a confusão. O paraguaio bateu forte no zagueiro Lúcio, o volante brasileiro tomou as dores, e acabou expulso, junto com Alcaraz.

O segundo tempo da prorrogação não foi diferente, jogo forte e duto. Estigarribia ainda tomou cartão amarelo por falta em Thiago Silva. Valdez ainda quase marcou faltando 3 minutos para terminar o jogo.

Lucas entrou bem, mas pecou pelo preciosismo. A seleção brasileira tinha posse de bola, mas não conseguiu converter em gols nos 120 minutos de jogo. A decisão foi para os pênaltis.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions