A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

08/05/2016 21:39

Lesionado ou derrotado na final, artilharia é consolo para atacantes

Nyelder Rodrigues
Comercial teve melhor campanha durante a competição, mas não venceu nenhum jogo da final (Foto: Alcides Neto)Comercial teve melhor campanha durante a competição, mas não venceu nenhum jogo da final (Foto: Alcides Neto)

A artilharia do Campeonato Sul-mato-grossense de Futebol deste ano ficou dividida entre dois atacantes: Guilherme, do Sete de Dourados, e Lucas Guma, do Comercial, ambos com sete gols marcados. O primeiro não pôde jogar a fase final por causa de uma lesão, enquanto o segundo não conseguiu marcar nenhum gol neste duelo contra o Sete e ficou com o vice-campeonato.

"É satisfatório ser o artilheiro de qualquer competição, afinal sou atacante e por isso dependo muito de gols. Porém, eu trocaria essa artilharia conquistada este ano pelo título que não veio para a gente", comenta o centro-avante e camisa 9 do Comercial, Lucas Guma.

Ele começou o campeonato no banco de reservas e ganhou a titularidade durante a competição, desbancando a estrela Aloísio Chulapa, que sofreu uma lesão e, na volta, acabou ficando no banco - hoje formou dupla de ataque com Guma. Chulapa fez apenas três gols no Estadual.

"Fico bastante feliz e vou comemorar bastante essa conquista pessoal. Só lamento que não pude jogar", diz Guilherme, que conquistou seu terceiro título estadual - 2012 com o Águia Negra, 2014 com o Cene e 2016 com o Sete.

Essa também é a segunda vez que ele conquistou a artilharia do Estadual - a primeira foi em 2014, quando foi também foi um dos melhores do campeonato. Guilherme era um dos candidatos a ser o melhor jogador do campeonato este ano, porém uma lesão no joelho ainda na primeira fase o tirou da competição. Mesmo assim, ele permaneceu como líder da artilharia.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions