A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018

22/09/2014 15:20

Operário atribui goleada a “ansiedade” pela estreia na segundona

Michel Faustino
Hoje pela manhã, equipe já intensificou trabalhos NA caixa de areia do Parque das Nações Indígenas. (Foto: Reprodução/O.F.C)Hoje pela manhã, equipe já intensificou trabalhos NA caixa de areia do Parque das Nações Indígenas. (Foto: Reprodução/O.F.C)

A ansiedade e o pouco tempo de preparação foram um dos fatores preponderantes para a goleada sofrida pelo o Operário na estreia do Campeonato Sul-mato-grossense Série B no sábado (20). O Galo da Capital perdeu por 4 a 0 do Corumbaense, jogando fora de casa.

De acordo com o técnico do Galo, Gilmar Calonga, o “fator casa” também pesou, sem tirar o mérito da equipe do Corumbaense. O confronto aconteceu no estádio Arthur Marinho, em Corumbá.

“Sabíamos que seria um jogo difícil, mas é muito complicado. Os jogadores estavam ansiosos pelo fato de ser a estreia do campeonato, todo mundo quer começar bem. E isso pesou muito. E temos que destacar que o Corumbaense soube aproveitar as oportunidades e jogou em cima das nossas falhas”, ponderou.

Segundo Calonga, agora o time quer esquecer o “fiasco” da estreia e já está focado para o próximo confronto que acontece neste sábado (27) contra o Campo Grande em Rio Brilhante, a 163 quilômetros da Capital. Hoje pela manhã a equipe intensificou os treinos na caixa de areia do Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande.

“Sabemos que é sempre importante estreitar bem, mas infelizmente não podemos ficar nos lamentando, temos um campeonato inteiro pela frente para cumprir nosso objetivo que é garantir o acesso a Série A”, disse.

Conforme Calonga, o time que enfrenta o Campo Grande no sábado não deve ser muito diferente do que entrou em campo contra o Corumbaense. Segundo ele, apenas algumas modificações devem ser feitas como na lateral direita, por exemplo. O lateral Magno saiu do jogo contra o Corumbaense lesionado e para o lugar dele o técnico deve escalar o lateral direito Fabrício.

“Esse primeiro jogo foi bom para sentirmos o time, e já sabíamos que ia ser assim. Vamos ter que forjar a equipe ao longo do campeonato, mas não devemos fazer muitas alterações não. Queremos dar continuidade em um grupo”, comentou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions