A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

07/06/2010 13:49

Operário "dribla" falta de dinheiro e luta para subir

Redação

Mesmo com a falta de recursos e "recomeçando" do zero, O Operário realiza campanha exemplar, que inclui 9 vitórias, apenas uma derrota, média de 2,6 gols marcados por jogo e chances reais de fazer a final do Estadual da Série B e carimbar passaporte de volta para a Série A.

No último jogo, realizado neste domingo no Morenão, o Galo contou mais uma vitória, 2 a 1 contra o Sidrolândia.

Mas, apesar do crescente aumento de público nos últimos jogos, o Operário computou prejuízo de R$ 882,30. De acordo com o balanço do jogo, publicado pela equipe, a partida contou com 370 torcedores, sendo 80 não pagantes, que renderam R$ 1.450,00. Porém, os custos com estádio, arbitragem e repasses chegaram à R$2.332,30.

"O público que foi ao Morenão teve de lutar contra o frio e outros eventos gratuitos no mesmo horário. Mas, sem dúvida nenhuma, temos a torcida mais fiel do Estado, sempre apoiando o time. Mas precisamos de mais público, com certeza. O Operário tem time para subir e o apoio da torcida é importante", explica Paulo neto, assessor de imprensa do Galo.

No jogo de domingo a diretoria experimentou uma fórmula que foi enviada pela torcida: ingressos a R$ 5 e horário às 17 horas. Mas, para cobrir o custo com a iluminação do estádio, seriam necessários 450 pagantes. Além disso, o jogo teve a "concorrência" do show de Gilberto Gil, gratuito, no Parque das Nações Indígenas.

"Não dá para falar em prejuízo, porque é ser injusto. Mesmo com o frio, jogando na Série B e concorrendo com outros eventos, os torcedores estavam lá, dando força para a equipe. Então, apesar dos números, achamos o resultado positivo. Tenho certeza que estamos iniciando um novo momento e o Operário vai lutar até o fim para subir", reflete Paulo Neto.

Apesar do prejuízo financeiro, o Operário vem ganhando em fidelidade. Se em 2009, na Série A, a média de público não chegava a 200 torcedores, hoje, na Série B, fica entre 350 a 400. Ainda é baixa, mas demonstra um envolvimento maior entre time e torcida.

Para prestigiar os torcedores da Garra Operariana, organizada do Operário, a diretoria do time colocará à disposição dos sócios ingressos promocionais para os próximos dois jogos que o Galo fará em casa pelas semifinais da Série B.

Mas também haverá venda direta de ingressos para os torcedores que quiserem retomar a torcida pelo clube. A diretoria estuda novas promoções para que o time volte a ter o tanto o apoio financeiro quanto motivacional dentro do Morenão.

O próximo duelo do Galo será fora de casa, contra o Maracaju, líder das semifinais. O jogo está marcado para esta quarta (9 de junho), às 15 horas e o Galo precisa vencer para garantir a liderança. O próximo jogo em casa será no sábado (12), às 10 horas, contra o Ponta Porã.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions