A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

19/01/2011 15:25

Operário espera decisão da FFMS sobre Série A e garante que está regular

Marcio Breda

Dirigentes do Operário apresentaram ontem (19), durante reunião do Conselho Arbitral da Série B do Campeonato Sul-Mato-Grossense, a documentação completa do time. A papelada é uma exigência da FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) para o Galo ter o direito de pleitear uma vaga na Série A, caso o Costa Rica protocole sua desistência.

De acordo com a FFMS, para ter o direito de substituir qualquer equipe na Série A, os times da Série B devem estar em dia: foram solicitados comprovantes de quitação de débitos com a FFMS e CBF, laudos dos estádios e a comprovação de que mantém pelo menos uma equipe de base em competições homologadas.

“O Operário foi a única equipe apta a disputar a Série B que apresentou toda a documentação exigida. Os demais times ainda estão providenciando os documentos. Está tudo certo, 100% certo. O clube está pronto para jogar a Série A”, afirmou o assessor de imprensa do Operário, João Carlos Marquesin.

No entanto, de acordo com dirigentes do Misto Esporte Clube, o time foi o primeiro a legalizar com a FFMS e CBF todos os documentos exigidos. A informação foi feita ao Campo Grande News via e-mail pela diretoria da equipe.

Segundo o assessor do Galo, a diretoria desembolsou cerca de R$ 3 mil para deixar o clube em dia com a FFMS. “Todas as taxas que eles apresentaram nós quitamos. E também somos o primeiro time a fazer isso”, disse.

O Galo trabalha para voltar à Série A do Estadual no lugar do Costa Rica, que anunciou sua desistência no início do mês. Porém, de acordo com a FFMS, um time só poderá ser substituído se apresentar a desistência de forma documentada até o dia 25de janeiro, data do Arbitral da Série A.

Caso a desistência aconteça após o arbitral, o time ficará suspenso de competições oficiais por 2 anos e impossibilitará a substituição por uma equipe da Série B, fazendo com que o campeonato tenha menos de 16 participantes.



Lamentável a situação do Operário, mas se está assim hoje é porque quer... a falta de apoio da torcida se deve a federação que não busca o campeonato se tornar mais atrativo, não traz idéias novas e se mantém no poder por um tempo ilimitado.
E são os próprios presidentes dos clubes que mantém esse ciclo vicioso.
Enquanto se perde o que há de mais vistoso no esporte de MS (que hoje é a sua história), algumas mídias (não o CG News, que eu lembre) acabam considerando como esporte provas de rodeio e clube de laço (não mais do que crueldade com animais).
Triste.
 
ANTÔNIO MARCOS ALENCAR DE LIMA em 21/01/2011 03:28:24
sou leitor assiduo do Campo Grande News e fiquei grato por justificar a noticia que o operario não é o unico equipe que esta legalizado na federação de futebol. O Misto Esporte Clube esta apto a disputar qualquer competição promovida pela FFMS, inclusive no ano de 2010 cumpriu com todas as exigencias da FFMS disputando as categorias de base como manda o estatuto da FFMS o que tem equipe que não disputou as categorias de base do ano de 2010 procurem a federação e se informem e publique no seu site as equipes que não disputarão as categorias de base
 
Jamiro Rodrigues de Oliveira em 20/01/2011 12:19:08
Acredito, que o Costa Rica está fazendo charminho para levantar patrocínio, vai acabar participando de qualquer jeito. Quanto ao operário, fica difícil acreditar que de uma hora para outra, o Toni Vieira consiga reverter a situação caótica que vive o clube. Primeiro, precisa resolver o impasse com o Celso, e com as pessoas que estão falando na criação de um novo operário. No coração dos verdadeiros operarianos, não existe espaço para dois operário.
 
Manoel Belo Viração Filho em 20/01/2011 03:24:55
CASO REALMENTE ESSA NOTICIA PROCEDA....NAO TEM PQ O GALO NAO ESTAR NA PRIMEIRA....VAMOS AGUARDAR...
 
VICTOR BARBOSA JR em 19/01/2011 08:13:13
Eu, como operariano fanatico, gostaria muito que o Operário conseguisse retornar ao profissionalismo, porém com essa dministração desastrosa e interesseira do Sr. Tony Vieira, o Operário não existe mais, perdeu a credibilidade, o nome, a marca e os torcedores. Infelizmente, tivemos que criar um novo time, esse sim, com uma diretoria séria e com gente interessada em resgatar o futebol de Campo Grande e do MS. Viva o Novoperário Futebol Clube.
 
nelson silva em 19/01/2011 06:59:36
Esquisito isso, porque se o Costa Rica quiser sacanear o Operário a mando de alguém ele não protocola o pedido de desistência até 25 de janeiro e o campeonato da série A fica com 15 clubes. Estranho esse artigo, o correto é confirmar se realmente o Costa Rica não vai participar, fazer assinar um documento no ato de sua desistência e automaticamente convidar o time que ficou em terceiro lugar da série B, que no caso é Operário e acabar com essa ladainha. É por isso que o nosso futebol está essa bagunça.
 
Douglas Ruiz em 19/01/2011 05:48:25
Todos os torcedores querem ver o galo voltar aos campos de futebol, mesmo com tantos anos sem disputar um campeonato brasleiro o galo ainda e 39º no ranque nacional da CBFportanto o galo deveria estar disputando a segunda divisão do brasileiro, FFMS deixa o mais querido disputar essa primeira divisão que não tem diferença da segunda.
cara amor e tradição decedido a ser campeão para o bem do futebol de mato grosso do sul.
 
Alberto Pontes Filho em 19/01/2011 03:47:46
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions