ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 29º

Esportes

Paracanoísta de MS fica em 6º na 1ª prova, mas segue atrás de medalha

Fernando Rufino, o Cowboy, não conseguiu subir ao pódio na categoria KL2, mas segue firme na VL2

Por Nyelder Rodrigues | 03/09/2021 09:27
Nascido em Itaquiraí, Rufino realiza seus treinamentos em Ilha Comprida, no interior de SP, cidade polo da paracanoagem. (Foto: Rodolfo Vilela/Arquivo/Rede do Esporte)
Nascido em Itaquiraí, Rufino realiza seus treinamentos em Ilha Comprida, no interior de SP, cidade polo da paracanoagem. (Foto: Rodolfo Vilela/Arquivo/Rede do Esporte)

Nascido em Itaquiraí, o paratleta Fernando Rufino, conhecido como Cowboy, terminou em sexto lugar e ficou fora do pódio da categoria KL2 da canoagem dos Jogos de Tóquio 2020, disputados em 2021, por causa da pandemia de covid-19. O sul-mato-grossense fez o tempo de 43 segundos e 217 centésimos, nos 200 metros da disputa.

Além dele, outra paracanoísta sul-mato-grossense também competiu, foi bem, mas ficou fora do pódio. É Debora Raiza Ribeiro Benevides, que tem 25 anos e ficou em sétimo lugar nos 200 metros da classe VL2, com tempo de 1min04s778.

A participação de Débora já se encerrou em Tóquio, porém, Rufino ainda tem grandes chances de conquistar medalha. No primeiro dia de competição, ele se classificou direto para a prova principal dele, a VL2, com direito a recorde paralímpico.

O "Cowboy de Aço" disputa a final neste sábado (4). Em maio, nesta mesma categoria, ele conquistou o ouro no Campeonato Mundial da modalidade - ele encerrou o torneio ficando com o primeiro lugar no pódio também da KL2.

Rufino está garantido nas duas provas nas Paralimpíadas desde 2019, se destacando como um dos principais atletas da paracanoagem no Brasil e no mundo. A VL2 são canoas para atletas que utilizam braços e tronco para remada, enquanto a KL2 são caiaques para esportistas que usam braços e tronco para movimentar o barco.

Itaquiraiense (gentílico de quem nasce em Itaquiraí, cidade do sul do Estado e localizada a 410 km de Campo Grande), Rufino treina em Ilha Comprida, município do interior paulista e polo da paracanoagem no Brasil.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário