ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  10    CAMPO GRANDE 21º

Esportes

Prefeitura contrata empresa para projeto preliminar de piscina olímpica

Aquecida, estrutura vai ampliar complexo aquático do parque para receber competições de âmbito nacional

Por Tainá Jara | 03/06/2020 14:29
Psicinas atualmente existentes no parque serão trocadas por estrutura em padrão olímpico (Foto: Kísie Anoã/Arquivo)
Psicinas atualmente existentes no parque serão trocadas por estrutura em padrão olímpico (Foto: Kísie Anoã/Arquivo)

Projeto arquitetônico preliminar, exigido pela Caixa Econômica Federal, para execução das obras da piscina olímpica do Parque Ayrton Senna, no Bairro Aero Rancho, em Campo Grande, será elaborado pela empresa Ilume Arquitetura. Serão pagos R$ 193.793,77 para viabilizar o empreendimento de R$ 6,3 milhões que transformará o complexo aquático da periferia em estrutura para receber competições de âmbito nacional. As obras, de fato, devem começar apenas em 2021.

Conforme publicado na edição desta quarta-feira (3) do Diário Oficial do município, a Ilume irá elaborar projeto básico, executivo e complementares da piscina. O resultados deve ser apresentando dentro de 90 dias, a partir da assinatura do contrato.

O diretor-presidente da Funesp (Fundação Municipal de Esporte), Rodrigo Terra, afirmou que o projeto preliminar é uma exigência da Caixa Econômica Federal para a liberação do recurso total de R$ 6 milhões da Secretaria Especial do Esporte, do Ministério da Cidadania, além de R$ 300 mil de contrapartida da prefeitura.

 “A própria prefeitura poderia executar o projeto, mas como se trata de algo muito específico, optamos por contratar empresa com referência nesse tipo de construção”, explicou.

Com piscina de 50 metros, com 10 reais, aquecida, com cobertura, iluminação, arquibancada e vestiário próprio, a estrutura esportiva será construída ao lado das quatro piscinas já instaladas no parque e formará um complexo aquático capaz de receber competições de nível nacional, afirma Terra. A estrutura antiga passa por reforma.

A previsão, no entanto, é a execução da obra em si comece apenas em 2021. “A nossa perspectiva é que a gente elabore o projeto arquitetônico e no final do semestre que vem, ainda neste ano, possamos abrir processo licitatório para empresa executar”.