A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

01/10/2013 20:31

Torcida do Corinthians emite nota oficial sobre garrafada em bandeirinha

Zana Zaidan

A Pavilhão Nove, torcida organizada do Corinthians em Campo Grande, emitiu há pouco nota oficial em seu perfil no Facebook (Torcida P9 CG) sobre o episódio da garrafa plástica que atingiu o bandeirinha Bruno Salgado Rizo, durante o confronto com a Portuguesa, no último domingo (29), no Estádio Pedro Pedrossian, o Morenão.

A torcida afirma que nenhum integrante teve a participação no incidente ocorrido e ressalta que se as imagens da transmissão do jogo forem analisadas, fica claro que a garrafa que atinge Bruno vem em sentido contrário de onde a torcida estava. Caso contrário, a garrafa teria atingido o lado direito do rosto.

A nota reforça o desejo da torcida de que as autoridades resolvam o caso e considerem a possibilidade do objeto ter sido lançado por um torcedor comum. “A discriminação e o preconceito com as Torcidas Organizadas do Corinthians estão evidentes, conforme as declarações do Vice Presidente da FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul)”.

“Reforçamos que em nenhum momento a Diretoria do Pavilhão Nove foi contatada ou entrou em contato com o Sr. Marco Antônio Tavares”, em referência ao vice presidente da FFMS.

Confira a nota na íntegra - A Diretoria do G. R. C. S. B. Torcida C. D. Pavilhão Nove Sub Sede Campo Grande vem a público esclarecer que nenhum integrante de sua torcida teve a participação no incidente ocorrido com o bandeirinha Bruno Salgado Rizo. Ressaltamos ainda que, se observarmos as imagens fica claro que a garrafa que atinge o árbitro vem em sentido contrário de onde a torcida estava, fosse assim teria atingido o lado direito do rosto do árbitro.

Gostaríamos que as autoridades que estão empenhadas em resolver o caso, considere a possibilidade do objeto ter sido lançado por um torcedor comum. A discriminação e o preconceito com as Torcidas Organizadas do Corinthians estão evidentes, conforme as declarações do Vice Presidente da FFMS.

Reforçamos que em nenhum momento a Diretoria do Pavilhão Nove foi contatada ou entrou em contato com o Sr. Marco Antônio Tavares.

 



Meu marido estava lá, é corinthiano e disse que a garrafinha de água foi jogada pela torcida organizada que veio de São Paulo, num ônibus e que não foi só a garrafa de água que jogaram...ele não faz parte de nenhuma torcida organizada, só foi pq ganhou o ingresso e não vestiu a camisa do corinthians com medo das agressões que os torcedores de torcidas organizadas costumam provocar qdo perdem. Ah, e meu sobrinho de 13 anos, que foi junto com ele e o pai, quase apanhou de torcedores do corinthians pq foi pular uma poça de água e acabou espirrando nesses indivíduos.
 
Aline Vilela em 02/10/2013 16:47:36
Ninguém disse que a garrafa foi jogada por um torcedor da Pavilhão, disseram que foi jogada por um torcedor do Corinthians. Quer dizer que se a garrafa foi jogada por um "torcedor comum" como foi dito na nota, o clube não merece ser punido?
 
André Serra em 02/10/2013 06:11:12
negar todos vão que o infrator seja pego sendo corinthiano ou não ele errou e esta prejudicando as duas torcidas como do corinthians como da portuguesa.
 
Eduardo Lemos em 01/10/2013 23:13:31
Concordo com a diretoria dessa agremiação de torcedores ilustres. É notório o modo pacifico e educado como torcem. Atirar garrafas de agua, rojões em crianças sao notoriamente coisas que os marginais torcedores comuns costumam fazer...
 
francisco guimaraes em 01/10/2013 21:01:42
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions