A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 22 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


01/06/2013 07:00

A enrolação dos acordos sobre terras

.

Pula a fogueira - Junho bateu a porta e até agora nada de informação sobre a tradicional Festa de Santo Antônio, padroeiro de Campo Grande. Normalmente, a comemoração ocorria na primeira quinzena do mês, sempre realizada pela prefeitura.

Quermesse - Quem anda preocupado é o grupo de entidades filantrópicas que sempre viu na festa uma forma de lucrar com as barraquinhas de comidas típicas. A secretária de Assistência Social, Thaís Helena, jura que a festa vai acontecer, mas não diz quando.

Sem saída - Do jeito como as conversas caminham, não há qualquer possibilidade de acabar a guerra por terras em Mato Grosso do Sul. Nem índios, nem fazendeiros mudaram uma vírgula nas reivindicações. Há mais de 20 anos repetem as mesmas cobranças.

Lambuja - Apesar de pregarem acordo, ontem, os fazendeiros apresentaram pela enésima vez as mesmas “propostas”. Para resumir, querem que os índios desistam das terras. Como não assumem isso, lançam ideias que sabem: nunca vão vingar.

Causa própria - Querem que as demarcações sejam suspensas; que o assunto seja competência exclusiva do Congresso Nacional, cheio de ruralistas afoitos; e que o Governo Federal pague pela terra nua, o que a Constituição proíbe.

Para quem? - Ou seja, é acordo para boi dormir. É tanta imposição unilateral, que chega ser irônico o slogan da Famasul, entidade que representa os fazendeiros do Estado, na campanha contra os índios. A frase usada pe: "Onde tem Justiça, tem espaço para todos".

Tremendo - E onde o assunto chega, gera tensão. Durante encontro com representante do Fórum Nacional Fundiário, ontem no Tribunal de Justiça, tudo seguia na base da tranquilidade, até chegar a notícia de que os terena estavam a caminho.

Malignos - Nestes tempos de guerra de informação, tem fazendeiro ligando às redações e jurando que sabe de um plano dos índios para queimar todas as sedes de fazenda da região de Aquidauana e Miranda. E a teoria da conspiração flui, com história de que as comunidade são manipuladas por ONGs que querem mesmo é tomar posse do Aquífero Guarani.

Muvuca - Com a interdição do Jóquei Clube para festas e shows, moradores do condomínio Altos da Afonso Pena ficaram sem entender quais os critérios para a cobrança da lei do silêncio em Campo Grande.

Aqui pode? - Enquanto fecham a bagunça na periferia, não há qualquer fiscalização sobre os decibéis gerados todos os fins de semana pela multidão de carros estacionados ao longo da avenida. Além do barulho, ninguém consegue entrar ou sair do condomínio em menos de 30 minutos no congestionamento. O olha que a região é residencial.

 

Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...
Delcídio foi "fantasma" em sessão que manteve Aécio
Lembrado – O ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral está longe do Senado desde maio de 2016, quando foi cassado, mas nesta terça-feira foi bastan...



Reinvidicação impossível! Pagar pela terra nua é o que há de mais sensato. E os fazendeiros estão cedendo. Poderiam simplesmente dizer que não sairiam de jeito nenhum. Olha, aqui é área de fronteira, não se esqueça que a decisão de Raposa Serra do Sol já recomendava que as demarcações nessas áreas passassem pelo crivo do Congresso Nacional. Ah, por fim, a CF não proíbe que se indenize pela terra nua, apenas não preve tal indenização, o que pode passar a acontecer com um projeto de emenda à constituição que passe a prevê-la. Já que tem PEC para tudo, deveria ter PEC para isso também. Simples assim, a conta é de todo o Brasil, não apenas dos produtores rurais! Experimente tirar as empresas da avenida paulista alegando que aquilo era dos índios! Pelo amor de Deus!
 
Rodrigo F. Madureira de Pinho em 02/06/2013 14:50:01
Bom senso e regra de 3 funcionam na maioria das situações. Não se pode simplesmente retirar uma pessoa que comprou,pagou, investiu,trabalhou e pagou impostos durante décadas sobre uma propriedade, simplesmente pq alí viveram indígenas. Se assim for, todos deveríamos abandonar o Brasil, pois era dos índios antes de aquí chegarmos. Se existe uma dívida com as populações indígenas, esta dívida tem que ser paga por toda a população branca brasileira, não apenas por uns poucos proprietários rurais, pois isto não é justo.Se se comprovar o direito dos indios sobre a terra que tem um proprietário, que lhe seja devolvido todo o valor que pagou pela terra, todos os impostos e benfeitorias que alí existem e não foram feitas pelos indios, tudo corrigido e ainda uma remuneração pelo tempo de trabalho!
 
Luiz Cesar Nocera em 01/06/2013 20:46:52
Cara comentarista, ae vc acha justo perder seu patrimonio e ricar com uma mao na frentw e outra atras doe tudo para a igreja repassar pros indioa. Estas terras foram vendidas a 150 anos e pagando tributos para o governo. Se queren criar reservas indiginas comprem a terra e mudem a constituicao. Pq n se pode fz uma injustica com outra. Os indios sao povos sofridos sim , e por isso merecem respeito e dignidade. So q chegar na orta doa produtores e confiscar tudo ai tb nao neh. Ten q ter uma solucao. A solucao eh quer terra comprem. No governo lula rlr flou na inauguracao da br 463 apontem asbterras que eu compro, ofereceram 100 mil ha de terra para vender e que ate hj nao quiseran comprar. No sul compraran e deram p4os indios aki tb pode se informe antes de fazer comentarios pseuundiginista
 
adenir alcantra jr em 01/06/2013 07:46:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions