ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

A missão de Lula em MS

Por Edivaldo Bitencourt | 09/11/2013 07:00
Assessor fica com sono durante coletiva de prefeito no gabinete (Foto: Cleber Gellio)
Assessor fica com sono durante coletiva de prefeito no gabinete (Foto: Cleber Gellio)

Soneca – Um dos assessores do prefeito Alcides Bernal tirou uma soneca durante a coletiva para falar sobre a nova tarifa no transporte coletivo, que cai de R$ 2,75 para R$ 2,70 a partir de segunda-feira. Enquanto o prefeito falava, o repórter fotográfico Cleber Gellio flagrou Ulisses Duarte cochilando.

Confusão a vista – A eleição do PT amanhã tem tudo para acabar em confusão. A comissão eleitoral, ligada ao atual presidente, Gildo Oliveira, vai exigir crachá dos 3,9 mil aptos a votar. No entanto, a direção estadual já avisou que o filiado pode votar sem crachá.

Só não pode bermuda – O vereador Chiquinho Telles (PSD) quer acabar com a formalidade no legislativo municipal. Nada de parlamentar ir trabalhar de terno e gravata. Se depender do parlamentar, vale qualquer roupa, menos bermuda ou roupa de banho. A mudança depende de alteração no Regimento Interno.

Sem Natal – Os assessores de vereadores já começam a ficar preocupados com o risco de passar as festas de fim de ano trabalhando. Tudo porque a Câmara pode estar discutindo a cassação de Alcides Bernal e precisa ainda aprovar o orçamento para entrar de recesso. Ou seja, pelo andar da carruagem, é grande o risco do “festejado” recesso ser enforcado neste ano.

Boi de piranha – Chiquinho Telles tem andado inspirado nas análises políticas. Ele disse que o ex-supersecretário Gustavo Freire virou “boi de piranha” ao ser exonerado dos cargos de secretário de Governo e de Receita. “É o menor dos problemas que Campo Grande tem”, afirmou.

Nem endereço – A assessoria do prefeito Alcides Bernal tem problemas para até marcar o local da entrevista do prefeito. Após toda a imprensa ir parar no plenarinho da antiga Câmara Municipal, os guardas municipais foram informar aos jornalistas que a coletiva era no gabinete do Paço Municipal.

Missão – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vem com a missão de estreitar os laços do PT com o agronegócio. Ele quer aproveitar o mal-estar criado pela aliança entre Eduardo Campos (PSB) e Marina Silva (futura Rede) para conquistar os produtores rurais em prol de Dilma Rousseff (PT) e Delcídio.

Missão 2 – Lula também deve aproveitar a visita para por panos quentes na disputa interna no PT, que ameaça o projeto do partido retomar ao Governo em 2014. As duas estrelas, Delcídio e Zeca do PT, voltaram a se estranhar e a briga pode voltar a dividir o partido no Estado.

Desinformado – O corregedor nacional da Funai, Francisco Arruda, veio ao Estado após graves denúncias de desvios de recursos públicos. No entanto, ao ser indagado sobre a missão, ele disse que “não tinha dados”, para os quais foi enviado especialmente para apurar.

Sangue – O clima de tensão no campo literalmente ganhou combustão e novas tragédias, no conflito entre índios e produtores rurais, podem ocorrer em pouco tempo. Agora, índios dispostos a retomar suas terras vão encontrar produtores rurais inflamados para defender as propriedades.

(colaboraram Kleber Clajus, Helton Verão e Zana Zaidan)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário