ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  20    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

Ação para livrar MS de pensão a ex-governadores já dura 5 anos

Por Marta Ferreira, Nyelder Rodrigues e Leonardo Rocha | 23/09/2020 06:00
O desembargador Marco André Hanson, que pediu vistas de processo sobre pensão a ex-governadores. (Foto: Divulgação)
O desembargador Marco André Hanson, que pediu vistas de processo sobre pensão a ex-governadores. (Foto: Divulgação)

Vai esperar mais - Pedido de vistas do desembargador Marcos André Nogueira Hanson, da 2ª Câmara Civil do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), adiou o julgamento da ação em que o Ministério Público tenta barrar pagamento de pensão para ex-governadores e que estava parada há cerca de um ano.

É legal - Os que ainda recebem, Marcelo Miranda e as viúvas de Ramez Tebet e Pedro Pedrossian, alegam que é um direito adquirido ainda em Constituição anterior à de 1988, não havendo restrição para os que recebem por período anterior a ele

Não é não - O Ministério Público Estadual alega que com a mudança de Constituição, houve veto para todos, inclusive usando decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) para se embasar. A pensão é vitalícia para ex-governadores e suas esposas.

Cinco anos – A ação já corre há cinco anos, desde que o Supremo decidiu que o benefício era ilegal. Nesse período, dois ex-governadores morreram, Pedro Pedrossian e Wilson Barbosa Martins. Doutor Wilson, como era conhecido, não recebia a pensão, da qual abdicou.

Hierarquia- O presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Paulo Corrêa (PSDB) brincou na sessão desta  que com concederia a palavra primeiro a Carlos Alberto David (sem partido) ao invés de José Almi (PT), em função das patentes. David é coronel e Almi é o cabo.

Regra - Depois, Corrêa esclareceu a decisão. Explicou que o ex-comandante da PM, David, havia pedido a palavra primeiro. Por isso a ordem.

Juntos - Depois de denunciar invasão do Twitter, o ex-governador André Puccinelli (MDB) fez questão de aparecer em vídeo, junto com Márcio Fernandes (MDB), candidato da legenda à prefeitura de Campo Grande. Disse até que o deputado estadual é o mais preparado para administrar a Capital.

Aprendiz - No mesmo vídeo publicado nas redes sociais, Márcio reafirma que vai continuar o legado de Puccinelli. Termina o material resgatando o slogan famoso do ex-governador, "amor, trabalho e fé".

Desisto – Menos de seis meses depois de assumir o caso, o advogado Jean Carlos Cabreira oficializou nesta semana a renúncia à defesa de Cleber de Souza Carvalho, o “Pedreiro Assassino”, da esposa, Roselane e da filha, Yasmim Natasha. A coluna já havia previsto que isso ocorreria, depois que o advogado deixou de representar Cleber em ação criminal por homicídio na qual é réu sozinho.

Nova banca – Três advogados assumiram o patrocínio da defesa da família nas duas ações já abertas. O serial killer, descoberto em maio deste ano, confessou

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário