A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


19/02/2014 06:00

Aluna canta o hino e consegue ganhar R$ 100 de André

Edivaldo Bitencourt
Estudante comemora após cantar o hino e ganhar R$ 100 do governador do Estado (Foto: Cleber Gellio)Estudante comemora após cantar o hino e ganhar R$ 100 do governador do Estado (Foto: Cleber Gellio)

Chapa dos sonhos – O ex-governador e vereador Zeca do PT voltou a defender a indicação de um sindicalista para a chapa do senador Delcídio do Amaral, pré-candidato a governador pelo PT. Ele disse que o ideal é o petista ter um integrante dos sindicatos ou movimentos sociais como companheiro de chapa.

Nome – Zeca do PT voltou a repetir o nome do presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação), Roberto Botarelli César, para compor a chapa de Delcídio. A medida, apesar de não ter restrição pública, não agrada ao senador. “O Delcídio deve ter uma chapa com cara de esquerda”, receitou o vereador.

Mestre – O vereador Eduardo Romero (PTdoB) até ganhou moção de congratulação na Câmara Municipal de Campo Grande por ter obtido 10 na dissertação do Mestrado em Jornalismo, pela UFMS. Agora, também é chamado de “mestre” pelos colegas do legislativo.

Inquieto – A falta de liberdade dos indicados pelo PTB e PDT para compor a equipe ainda continua latente no legislativo municipal. O vereador Edson Shimabukuro (PTB) voltou a reclamar que já está passando da hora do novo presidente da Agetran, Jean Saliba, nomear o restante da equipe.

Tá tudo errado – O vereador Elizeu Dionízio (SDD) está disposto a encher o gabinete do prefeito Alcides Bernal (PP) com indicações para mostrar que a Capital está abandonada. Ele promete apresentar 200 indicações por semana. Só ontem, primeiro dia da ofensiva, foram 56 pedidos de providência.

Desconstruir – Elizeu quer desconstruir o discurso de Bernal de que está “tudo muito bem” em Campo Grande. Ele disse que ainda desafia o prefeito a provar que ele está inventando indicação.

Urnas – O Tribunal Regional Eleitoral autorizou a Associação de Cabos e Soldados da PM e do Bombeiros a usar 44 urnas eletrônicas . A votação acontecerá no dia 28 deste mês e deve mobilizar toda a tropa no Estado.

Oportunidade – A estudante Laís Santos de Souza, 16 anos, ganhou, ontem, R$ 100 do governador André Puccinelli (PMDB). Ela conseguiu cantar o Hino de Mato Grosso do Sul em evento na Escola Joaquim Murtinho. Além de conseguir arrancar um dinheiro do “estilo turco” do governador, ela ainda o sensibilizou e ganhou um abraço do chefe do Executivo.

Chiclete - André Pucinelli afirmou que, quando era prefeito de Campo Grande, em 1997, comprou uma camiseta de uniforme que não foi bem adequada para os alunos. "Era uma camiseta que parecia um chiclete, esticava de todos os lados, mas depois disto aprendemos e mudamos o estilo", admitiu ele.

Convite - André voltou a criticar a ausência dos vereadores e deputados nas agendas e eventos do governo na Capital. Na entrega dos uniformes na rede estadual, participaram apenas os vereadores Eduardo Romero (PT do B) e Carla Stefanini (PMDB). Dos deputados apenas Junior Mochi (PMDB). "Faço convite a todos, mas nem todos aparecem", destacou.

(Colaboraram Aline dos Santos, Kleber Clajus e Leonardo Rocha)

Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...
Delcídio foi "fantasma" em sessão que manteve Aécio
Lembrado – O ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral está longe do Senado desde maio de 2016, quando foi cassado, mas nesta terça-feira foi bastan...
"Nem a pau", diz Correa sobre desistir de ação contra JBS
Negativo - “Nem a pau”. Essa foi a reação do presidente da CPI da JBS, Paulo Correa (PR), à cogitação de retirar a ação contra a empresa, para preser...
Bonito quer bombar com shows gringos no Carnaval
Bombando - Empresários estão investindo pesado no Carnaval de Bonito 2018. Além da celebridade internacional Paris Hilton, uma das atrações em negoci...



Orgulho de ter sido professora de Lais Santos. Menina inteligente e sagaz. Parabéns!!!!
 
Renata Castanho em 20/02/2014 14:58:07
A inversão de valores das coisas é incrível! Mas não pode-se esquecer que estamos no Brasil! Uma atitude que deveria ser comum é "gratificada" por ser excessão. É óbvio que a menina já sabia o hino nacional e que foi seu "mérito" os cem reais! Mas dificil mesmo é saber o hino do estado e da capital. Quem sabe se eu cantá-lo para o governador eu ganhe "cinquentão"!
 
Ricardo Boretti em 19/02/2014 13:14:05
Bia Barros você saberia distinguir o Hino nacional do Hino da independência tem gente que confunde rsrsrsrssrsr
 
gil zotelli em 19/02/2014 12:29:58
não é vergonha nenhuma não , foi uma boa ação do governador em testar os conhecimentos do alunos , que por sua vez foi comprovado pela aluna que cantou o hino , sem mais , agora garanto que tem muitos por ai que nem sabia que o estado tem o hino néh....... falou muito bem Paulo Nomura
 
JONECI CASUSA RODRIGUES em 19/02/2014 12:07:03
Não sou do MS. Acho importantissimo as crianças nascidas e criadas no MS, saberem o hino do Estado. Mas, pagar R$ 100,00 ou qualquer outro valor, é muito triste.
 
Orlando Santos em 19/02/2014 12:03:48
Bia Barros, duvido que vc saíba! Criticar é facil...
 
Mirtes Lourenço Camilo em 19/02/2014 11:54:46
Sra. Bia Barros, se ela cantou, é porque já sabia. Se sabia é porque aprendeu, sem nada em troca. Mesmo assim, por haver hoje pouco espaço para atividades cívicas nas escolas, a aluna mereceu.
 
Paulo Nomura Jr em 19/02/2014 09:26:35
Vergonha é ter que dar R$ 100 pra um aluno da rede estadual cantar o Hino do nosso Estado, deveriam saber desde pequenos sem nada em troca!
 
Bia Barros em 19/02/2014 08:24:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions