A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 24 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


09/12/2015 06:00

Após 100 dias de Bernal, um órgão ainda sem chefe

Edivaldo Bitencourt

Sem líder – O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), completa mais de 100 dias no cargo sem indicar o líder na Câmara Municipal. Ele tem assumido diretamente a articulação com o legislativo, que é feita a cada nova projeto encaminhado pelo Poder Executivo.

Desafeto – O vereador Marcos Alex (PT), que já foi líder de Bernal antes da cassação, é o mais novo desafeto do progressista. Eles já trocaram farpas pela imprensa. O petista vem destacando os defeitos de Bernal. O prefeito também não vê mais as mesmas qualidades de outras épocas no ex-líder.

Base – Com Paulo Pedra (PDT) na Secretaria de Governo, o prefeito tem uma base reduzidíssima na Câmara Municipal. A defesa de Bernal tem sido feita pelos vereadores Derly Reis, o Cazuza (PP), e Luiza Ribeiro (PPS).

Só um – Bernal mantém o costume de não nomear todos os chefes de órgãos públicos. O Instituto Municipal de Tecnologia da Informação continua sem presidente. Apesar do órgão ter assumido as funções da Itel Informática, continua acéfalo.

Justificativa – A deputada estadual Mara Caseiro encontrou o motivo para anunciar a saída do PTdoB sem o risco de perder o mandato. Ela recorreu a entrevista do presidente regional do partido, Morivaldo Firmino, publicada pelo Campo Grande News na segunda-feira (7), para ver favorecimento ao adversário na disputa interna pela candidatura a prefeito de Campo Grande.

Confronto – Morivaldo só tinha dito que, com a saída de Mara, o partido passou a contar com apenas um nome para disputar a prefeitura: o deputado estadual Márcio Fernandes. A deputada estadual anunciou que vai disputar a sucessão de Bernal pelo PMB (Partido da Mulher Brasileira).

Boatos – Os boatos, de que novas prisões podem ocorrer na Operação Lama Asfáltica, mobilizaram os meios de comunicação nesta terça-feira. Apesar de ser feriado no Poder Judiciário ontem, jornalistas fizeram plantão na casa de importantes lideranças políticas, que poderiam ser presas pela Polícia Federal.

Tempo quente – Outro boato que agita os meios políticos é a possível delação premiada do senador Delcídio do Amaral, suspenso do PT. Preso há 15 dias, ele cogita o benefício em troca de informações, segundo a colunista Vera Magalhães, da revista Veja.

Sete – O Governo do Estado tem a aprovação de sete projetos antes do recesso parlamentar. O assessor jurídico da Casa Civil, Felipe Matos, conversou com os deputados para garantir a aprovação das propostas, como isenção do ITCD para moradores do Minha Casa, Minha Vida e mudança na escolta por agentes penitenciários.

Facilidade – O líder do Governo, Professor Rinaldo Modesto (PSDB), está tranquilo quanto a votação das propostas. Ele disse que não há projeto polêmico e todos devem ser aprovados por consenso.

(colaborou Leonardo Rocha)

Gaeco tem suspeita de vazamento
Desconfiança – O Gaeco (Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado), responsável pela investigação que aponta envolvimento de policiais militare...
DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions