ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  01    CAMPO GRANDE 29º

Jogo Aberto

Após o chamego, senadora dá facada nas costas de Bolsonaro

Por Ângela Kempfer, Leonardo Rocha e Jones Mário | 21/08/2020 06:00
Presidente Bolsonaro e senador Soraya Thronicke com apoiadores em Corumbá (Foto: Secom/Planalto)
Presidente Bolsonaro e senador Soraya Thronicke com apoiadores em Corumbá (Foto: Secom/Planalto)

Facada nas costas – Na terça, a senadora Soraya Thronicke (PSL) era toda amores com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante visita do chefe a Mato Grosso do Sul. Na quarta, a história já foi bem diferente. Um dia depois veio a punhalada nas costas. A senadora votou contra o veto do patrão, que derrubava reajuste a servidores federais na linha de frente contra a covid.

Quietinha – Depois da votação, a senadora sul-mato-grossense levou bordoada a torto e à direita nas redes sociais ontem (20). Virou alvo dos apoiadores de Bolsonaro. Mas durante toda a quinta-feira não se manifestou sobre o motivo que a fez votar contra o presidente e ajudar a oposição em cometer o que o governo avaliou como “um crime contra o País”.

Direito autorais - Nos últimos dias, aliás, só um assunto domina das postagens da senadora: briga com o ECAD. Dona de motel em Campo Grande, Soraya tem reclamado da cobrança de direitos autorais ao ramo hoteleiro, inclusive, pela música que toca nos quartos.

Entre quatro paredes - “Juridicamente, o quarto de hotel é considerado residência. Se não pagamos ECAD sobre aquilo que escutamos dentro de casa, também não devemos pagar em relação ao que escutamos dentro do quarto do hotel”, reclamou no Twitter.

Emocionado - O deputado estadual, Herculano Borges (SD), ficou emocionado durante a sessão na Assembleia, ao apresentar a moção de pesar pela morte do pastor Edilson Vicente da Silva. "Ele era um amigo, mentor, incentivador da carreira política, que puxava minha orelha quando achava necessário. Não estava preparado para fazer esta moção". lamentou.

Homenagem - Depois da declaração de Herculano, os colegas de Assembleia pediram que a moção de pesar pela morte do pastor, ao invés de seguir em nome do parlamentar, fosse por toda a Casa de Leis.

Engasgado - Em função da emoção do parlamentar, o próprio presidente da Assembleia, Paulo Corrêa (PSDB), foi quem leu a ata da sessão, que é função de Herculano, por ser o 2° secretário.

Saiu na frente - O ministério da Saúde baixou portaria, ontem, determinando o registro obrigatório no Ministério da Saúde das internações hospitalares por suspeita ou confirmação de covid-19. Em transmissão ao vivo, também ontem, a secretária-adjunta de Saúde do Estado, Christinne Maymone, disse que Mato Grosso do Sul se antecipou à regulamentação e cumpre o procedimento desde o início da pandemia.

On-line – O TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) contratou por R$ 5 mil palestra on-line com o tema: “Uma conversa sincera sobre o masculino nos tempos atuais”. O evento será transmitido ao vivo no canal do Youtube do TJMS, no dia 2 de setembro e faz parte da participação do Judiciário no movimento HeforShe, encabeçado pela ONU (Organização das Nações Unidas), pela igualdade de gênero.

Ajuda – Em transmissão ao vivo com cenário inspirado nas comitivas pantaneiras, o trio sertanejo Os Filhos de Campo Grande realizará uma live solidária no próximo domingo (23), para arrecadar donativos em apoio às vítimas da tempestade que atingiu Aquidauana. As doações também vão para a Associação Juliano Valera.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário