A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Outubro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


04/03/2014 06:00

Autor de anúncio "compro sua alma" teme reação da mãe

Edivaldo Bitencourt

Insuportável – Os banheiros químicos, disponibilizados para os foliões dos blocos e cordões, ficaram imundos na noite de domingo. A maior parte acabou sendo inutilizada por falta de manutenção e limpeza. Em alguns casos, só os mais apertados decidiram se arriscar no meio de fezes e urina.

Prestígio – O prefeito da Capital, Alcides Bernal (PP), foi a Corumbá para prestigiar o desfile da escola de samba que lhe fez homenagem na noite de domingo. No entanto, ele não seguiu o costume, em que o homenageado desfila pela agremiação onde é homenageado.

Impopular – Pesquisa divulgada no domingo revela que Bernal não será um bom “padrinho” político nas eleições deste ano. Na Capital, 30,5% dos eleitores consideram a sua gestão ruim e péssima. Só 23,56% aprovam o atual mandato.

Longe – Bernal deve apoiar a candidatura de Delcídio do Amaral (PT) ao Governo do Estado. Ele deve retribuir o apoio que teve o petista nas eleições de 2012. Esse é um dos principais motivos que levaram Delcídio a se engajar pessoalmente nos esforços para recuperar a administração de Bernal.

Esperança – O desgaste da administração Bernal é a grande aposta do PMDB para impulsionar a candidatura de Nelson Trad Filho (PMDB). Os peemedebistas vão bater na tecla de que não vale a pena arriscar na mudança, que pode ser para pior, como ocorreu na Capital.

Sétimo – O presidente da Federação das Indústrias, Sérgio Longen, pode ser o sétimo candidato a governador nas eleições deste ano. Ele é o nome cogitado pelo PTB para disptuar a sucessão do governador André Puccinelli (PMDB). No entanto, o seu nome está na lista de cogitações, como de Reinaldo Azambuja (PSDB).

De fora – O polêmico Eduardo Bottura, que ficou “famoso” ao dar dor de cabeça para integrantes do Poder Judiciário, não conseguiu viabilizar a disputa ao Governo. No ano passado, ele chegou a divulgar que seria candidato ao cargo máximo. Ele deve disputar uma vaga no legislativo.

Tinhoso – O autor da polêmica propaganda envolvendo o nome do “tinhoso” na obtenção de empréstimo é um jovem publicitário. Ele é funcionário público estadual e só fez os polêmicos anúncios - “de que se pessoa precisa de empréstimo, eu compro sua alma” – para chamar a atenção de quem passa na rua.

Minha mãe, não – O jovem contou que prefere manter o anonimato por temer a reação da mãe. O publicitário pregou 30 cartazes nas ruas Dom Aquino, da Paz, Barão do Rio Branco e Afonso Pena para ver a reação das pessoas. E até ficou algumas horas para ver pessoalmente os mais apavorados fazerem o sinal da cruz ao ver o cartaz.

Agenda – A Arquidiocese de Campo Grande lança, no domingo, a Campanha da Fraternidade deste ano. O tema será o tráfico de seres humanos. Oficialmente, a Quaresma, período de 40 dias que antecedem a Páscoa, começa amanhã.

#FicaTemer: governo vai deixar saudades, avalia Marun
#FicaTemer – A hastag bombou nas redes sociais impulsionada por eleitores que fazem oposição ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro, e o ministro ...
O ato falho de Odilon ao anunciar apoio
Tropeço – No ato em que recebeu apoio do MDB na disputa pelo governo estadual, Odilon de Oliveira (PDT) também aproveitou para declarar seu apoio a J...
Deputada não reeleita critica regras
Justificativa - A deputada Mara Caseiro (PSDB) comentou ontem na Assembleia Legislativa que não se elegeu pelas regras da legenda, já que sua votação...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions