A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 23 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


25/02/2014 06:00

Bernal diz que, "se cotovelo falasse, ficaria rouco"

Edivaldo Bitencourt

Nem tão silêncio – O prefeito da Capital, Alcides Bernal (PP), reagiu, ontem, às críticas feitas pelo governador André Puccinelli (PMDB) na sexta-feira. Ele disse que responderia com silêncio às críticas, que as classificou como tolices. Depois, atacou os ricos que estariam contribuindo com o abandono da Capital.

Rouco – Bernal ainda disse que tem gente que fala “tolice”. Ele disse que alguns críticas falam tanto, que se “o cotovelo falasse, estaria rouco”. No entanto, ele não citou o nome de quem seria o dono do cotovelo.

Exemplar – Para o prefeito, a população de Campo Grande deveria seguir o exemplo do secretário municipal de Meio Ambiente, Odimar Marcon. Ele até atrasa o início dos eventos porque, segundo Bernal, recolhe o lixo encontrado na rua e o coloca na lixeira.

Novo estilo – Bernal passou a recorrer aos seguranças para interromper a entrevista. Nesta segunda-feira, o segurança tentou afastar os jornalistas do prefeito quando ele ia até o carro. Ele alegou que a imprensa estava atrapalhando a ida de Bernal para a próxima agenda.

Chapa pura – O PP planeja lançar chapa pura para a Assembleia Legislativa, Câmara dos Deputados e até Senado. Pelo menos, este é o sonho de Bernal, que inclui até o desafeto Chocolate. Ele só avisa que o vereador ainda precisa resolver a questão da expulsão do PP, que foi suspensa pela Justiça.

Fraca – O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), repetiu, durante evento na Casa da Indústria, os principais pontos do programa do PSDB. Defendeu a certificação e avaliação dos servidores públicos e a definição de metas para a administração pública.

Dobradinha – A palestra de Anastasia, cotado para assumir a coordenação da campanha de Aécio Neves para a presidência da República, tem um objetivo, sacramentar a aliança entre o PTB e o PSDB em MS. O presidente da Fiems, Sérgio Longen, disputaria o Governo pelo PTB, enquanto o tucano Reinaldo Azambuja disputará o Senado.

Inveja – Antonio Anastasia afirmou que sente inveja do governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB). Enquanto Minas Gerais tem 853 municípios, o sul-mato-grossense só tem 79 cidades para coordenar.

Sem perguntas – A palestra do governador tucano terminou sem perguntas do público ontem. Sérgio Longen, presidente da Fiems, esclareceu que a prioridade era a imprensa e encerrou o evento voltado para empresários. O cerimonial chegou a anunciar 10 minutos para perguntas.

Tropa de choque – Os advogados da oposição e ex-aliados devem pedir, nesta terça-feira, agilidade no julgamento da Conselho Federal da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Eles querem a intervenção para afastar o atual presidente, Julio Cesar Rodrigues. A crise na entidade não parece ter fim.

(colaboraram Lidiane Kober, Kleber Clajus e Zana Zaidan)

Vinda de Temer a MS atraiu poucos políticos
Recepção solitária – Programada em meio ao clima de tensão política sem fim em Brasília, a agenda do presidente Michel Temer em Mato Grosso do Sul no...
Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions