A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


16/10/2013 06:00

Bernal fica furioso com Chocolate

Edivaldo Bitencourt

Furioso – O prefeito Alcides Bernal ficou furioso com a “traição” do colega de partido, o vereador Waldecy Chocolate (PP). Durante e após a campanha eleitoral, os dois viviam juntos e Chocolate até chegou a ser chamado de “prestígio” devido a proximidade com o chefe do executivo.

Oposição – Bernal não foi o único a ter desfalques e ser surpreendido na votação, ontem de manhã. A oposição, que conseguiu contar com os votos de Rose Modesto (PSDB), Chocolate e Edson Shimabukuro (PTB), foi “traída” pela postura de Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB).

Próximo passo – Agora, com a Comissão Processante aprovada, base e oposição vão duelar para mostrar força sobre o afastamento do prefeito Alcides Bernal do cargo. A medida é polêmica e pode ser adotada se a Câmara Municipal entender que o chefe do Executivo pode comprometer as investigações.

Fila – Se o pedido da Comissão Processante fosse recusado ontem, os opositores de Bernal já estavam com novo pedido engatilhado. O representante do Conselho Regional do Imbirussu, Elevis Rangel, avisou que protocolaria novo pedido na amanhã.

Inferno astral – Bernal pode ser obrigado a enfrentar mais um round na briga para continuar a frente da Prefeitura de Campo Grande. O Tribunal de Contas do Estado deve começar a analisar o relatório do conselheiro Waldir Neves nesta quarta-feira, no dia seguinte a primeira batalha perdida na Câmara Municipal.

Palavras – Os eleitores de Alcides Bernal cobravam, por meio do Facebook, uma manifestação do prefeito sobre a abertura de investigação pela Câmara Municipal. Até às 18h de ontem, com exceção de parabéns pelo dias dos professores, Bernal não se pronunciou sobre a Comissão Processante.

Indicativo – O indicativo de que a situação de Bernal não seria fácil começou na noite de segunda-feira, com a expulsão do secretário municipal de Educação, José Chadid, do PSDB. O partido sinalizou que realmente desembarcou da gestão progressista na Capital.

Caiu – Os índios conseguiram derrubar o chefe da Secretaria Especial de Saúde Indígena, Nelson Olazar. Ele pediu demissão do cargo após os índios ocuparem o prédio da pasta por vários dias e bloquearem rodovias.

Fim da farra – O deputado estadual Pedro Kemp (PT) propôs projeto de lei para acabar com a farra na concessão do título de utilidade pública. O objetivo é padronizar e criar critérios para a concessão do benefício, que inclui isenção fiscal.

Protesto – Pais e mães decidiram realizar hoje, às 15h, um protesto por melhores condições na creche Marta Guarani, no bairro Tarsila Amaral. Eles reclamam do tratamento dispensado por professores e técnicos às crianças.

DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...


Até quem é aliado dele vê que tem coisa errada.
Vai falar tbm que é a oposição que quer tirar ele do cargo?
Vai trabalhar prefeito.
 
Francis P. Lucas em 16/10/2013 17:33:20
O Carlão é realmente uma decepção como vereador. Demonstrou que não tem vontade própria e é um teleguiado pela vontade do chefe que também, embora seja do PMDB, vota no PT
 
ALICIO MENDES em 16/10/2013 13:17:18
DEUS ABENÇOE a vida do Bernal porque so criticas deixe o homem trabalhar
 
Oswaldo Cesar Martinez em 16/10/2013 11:23:49
Tem um velho ditado que diz: "Não há virgens no meretrício..."
 
julio lopez em 16/10/2013 09:09:30
Campo Grande esta triste com a escolha desse prefeito, pois a cidade além de parar, esta toda suja e esburacada.
Sempre recebo pessoas de outros estados, que antes qdo chegavam em Campo Grande era só elogios a cidade.
Umas dessas pessoas de fora retornou a Campo Grande e observou a mudança na cidade para pior.
Não vamos deixar a cidade se acabar, removam esse prefeito do cargo.
 
Valmir Delmondes em 16/10/2013 08:08:31
Eu não sei qual é postura do vereador Chocolate na Câmara de Campo Grande, mas eu também cheguei a ser líder do prefeito no meu mandato (1989/1992) em Bonito, o denunciei direto no Ministério Público, Tribunal de Contas e na Justiça Federal devido a roubalheira que ocorreu no período. É bem verdade que "eles" me temiam desde o tempo da campanha eleitoral, pois nos meus discursos eu afirmava que não iria compactuar com nenhum tipo de falcatruas na administração, e fiz isso! Não me preocupei com as repercussões de minhas ações. Fiquei queimado perante os eleitores como traidor, mas tive a consciência tranquila. Paguei o preço com a derrota na reeleição, mas os corruptos perderam os direitos políticos por 8 anos. As principais funções do vereador é a de Legislar e fiscalizar, isso eu fiz.
 
Olices Trelha em 16/10/2013 07:46:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions