A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Julho de 2019


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


20/09/2014 07:00

Bernal não foi o único a invadir horário na TV de proporcionais

Edivaldo Bitencourt

Pesquisas – Os impactos das denúncias contra os candidatos a governador começam a aparecer nas pesquisas que devem ser divulgadas a partir deste fim de semana. A duas semanas do pleito, a grande dúvida é se haverá segundo turno em Mato Grosso do Sul.

Viagem – A assessoria fez mistério sobre a viagem do tucano Reinaldo Azambuja, candidato a governador. No entanto, no debate promovido pela Igreja Católica, ele informou que estava para compromisso “inadiável” em São Paulo.

Invasão – O ex-prefeito Alcides Bernal (PP), candidato a senador, não foi o único a invadir o horário eleitoral dos candidatos proporcionais. Ele chegou a ser punido com a perda do tempo por causa da “apresentação” dos candidatos a deputado estadual e federal.

Invasão 2 – Os candidatos a presidente da República, Aécio Neves (PSDB), e a governador, Delcídio do Amaral (PT), também ocuparam o horário reservado às chapas proporcionais. Os dois alegaram que ocuparam o espaço para pedir votos aos candidatos.

São Paulo – O prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), viajou, ontem, para São Paulo. Acompanhado de Luiz Pedro Guimarães, um dos aliados, ele não teve a agenda divulgada pela assessoria de imprensa.

Senador – Azambuja passou a destacar, no horário eleitoral, que o seu candidato a senador é o empresário e dono do Correio do Estado, Antônio João Hugo Rodrigues. A estratégia é transferir parte do seu capital eleitoral para o empresário, que ainda não decolou nas pesquisas.

Senador 2 – A mesma estratégia é usada desde o início do horário eleitoral por Delcídio do Amaral (PT), que conseguiu elevar o percentual de votos no médico Ricardo Ayache (PT). Ex-presidente da Cassems, ele também vem focando na saúde para alcançar a líder nas pesquisas, Simone Tebet (PMDB).

Senador 3 – Simone e Alcides Bernal recorrem a trajetória política para conquistar os votos. Ela aposta na gestão de Três Lagoas e faz paralelo com a carreira do pai, o senador Ramez Tebet (PMDB). Bernal cita os feitos como prefeito por um ano e três meses da Capital para reconquistar o eleitor.

Vazio – A sabatina da OAB/MS fracassou ontem de manhã. Só o candidato a governador Nelsinho Trad (PMDB) compareceu ao evento. Nem os nanicos prestigiaram o evento promovido pela entidade na Capital.

Ofensiva – Interina, Kátia Castilho trabalha com afinco para continuar no comando da Secretaria Municipal de Infraestrutura. Nesta semana, ela foi duramente criticada pelos vereadores, que chegaram a pedir a sua demissão da pasta. O prefeito Gilmar Olarte conseguiu chegar a um acordo com os parlamentares sem entregar a cabeça de Kátia.

(colaborou Ludyney Moura)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions