ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
DEZEMBRO, SEGUNDA  11    CAMPO GRANDE 20º

Jogo Aberto

Capital terá 2 feriadões a mais que resto do país em 2024

Por Anahi Zurutuza, Silvia Frias e Maristela Brunetto | 11/11/2023 07:00
Quem vive e trabalha em Campo Grande terá duas oportunidades a mais que o resto do país de "por o pé na estrada" (Foto: Campo Grande News/Arquivo)
Quem vive e trabalha em Campo Grande terá duas oportunidades a mais que o resto do país de "por o pé na estrada" (Foto: Campo Grande News/Arquivo)

Menos folgas – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comemorou que o ano que vem terá menos feriados em dias úteis. Acredita que assim, o PIB (Produto Interno Bruto) deve crescer mais. Quatro feriados nacionais do ano que vem cairão em fins de semana: Tiradentes (21 de abril) será em um domingo; Independência do Brasil (7 de setembro), Nossa Senhora Aparecida (12 de outubro) e Finados (2 de novembro) cairão aos sábados.

Vantagem – Em 2024, serão somente 4 “feriadões” nacionais, aqueles que têm possibilidade de emenda: três no primeiro semestre do ano e o quarto chegará apenas em novembro, na Proclamação da República. O campo-grandense, contudo, terá duas folgas estendidas a mais: em agosto, já que o dia do aniversário da cidade (26) cai numa segunda-feira, e em outubro, porque o dia (11) da criação de Mato Grosso do Sul cai numa sexta.

Escudo – O governador Eduardo Riedel (PSDB) comparou a ação de combate ao crime organizado aqui no Estado como um escudo para o Brasil. Ele participou do encerramento de uma nova etapa de operação integrada com estados do Sul e São Paulo e não economizou elogios às forças policiais. Mencionou que o crime não tem fronteiras e não respeita barreiras ou autoridades, daí a necessidade de integração de esforços para apresentar reação á altura.

Gentleman – Seguindo a cartilha do bom anfitrião, o governador nominou e agradeceu a presença cada um dos representantes de segurança dos três estados do Sul e de São Paulo, que participaram na manhã de sexta-feira do encerramento da SULMaSSP, e pediu que levassem um abraço e a disposição para novas parcerias aos governadores, também os nominando. E aos policiais que atuaram, disse que o importante era que todos podiam voltar pra casa bem, com saúde.

Alguém avisa? – Aparentemente, falta conhecimento dos termos militares aos governos envolvidos na Operação SulMaSSP, que trata de ação integrada de fiscalização nas fronteiras e divisas de Mato Grosso do Sul. Um grande evento foi montado em Campo Grande para falar das ações já realizadas este mês, sendo chamado de “Dia D”. Só que, no vocabulário militar, o Dia D (do inglês D-Day) é um termo utilizado frequentemente para nominar ataque ou operação de combate que ainda serão iniciados, diferente da ação no Estado, que já foi iniciada. Na história, é regularmente lembrado pelo desembarque na Normandia, durante a II Guerra Mundial. Como diria o prefeito da fictícia Saramandaia, Odorico Paraguaçu, começou “pratasmente”.

Lado mãe – A prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes (PP), teve de interromper os compromissos profissionais nesta sexta-feira (10) para socorrer o filho, que se machucou jogando futebol. Postou foto em clínica ortopédica ao lado de Bruno. “Aquele ‘sextou’ que só mãe entende. Graças a Deus foi só um susto”.

Agenda – A chefe do Executivo municipal volta à rotina neste sábado. Pela manhã, ela participa de mais uma edição do programa de atendimentos gratuitos “Todos em Ação, a Prefeitura Mais Perto de Você”. Mutirão vai levar mais de mais de 300 serviços até a Escola Municipal Professora Maria Tereza Rodrigues, no Santa Emília.

Prisão mantida – O casal Christian Campoçano Leitheim, 26, e Stephanie de Jesus, 24, réus por matarem menininha de 2 anos e 7 meses em Campo Grande, tiveram as prisões preventivas mantidas, em decisão do juiz Aluízio Pereira dos Santos nesta semana. O magistrado diz não ver motivos para que os dois respondam pelo crime em liberdade.

“Senado on” – A Rádio Senado deu início às transmissões, em caráter experimental em Campo Grande, na frequência 105,5 megahertz, no fim de outubro. A “Cidade Morena” 18ª capital a contar com as informações legislativas da Rede Senado. Ouvintes podem mandar mensagens para WhatsApp (61) 98611-9591 sobre a qualidade do sinal nesta fase de testes.

Nos siga no Google Notícias