A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Outubro de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


21/01/2012 08:00

Cio da terra

Jogo Aberto

Fragilidade

A nomeação do petista Pedro Teruel para a direção da Funasa em Mato Grosso do Sul, classificada de ‘bofetada’ pelo deputado Geraldo Resende (PMDB-MS) não deve abalar a base do governo Dilma. Desde a garantia de Alexandre Padilha, em julho do ano passado, ficou mais ou menos implícito que a trégua do PT condicionou sobrevida de seis meses ao indicado do PMDB. A troca de comando, no entanto, não diminui o desempenho de Flávio Britto no órgão.

O senador Delcídio do Amaral (PT-MS) comemorou com post no Twitter. "Parabéns ao Teruel pela nomeação na Funasa-MS. Vitória pessoal e partidária merecida. Que ele honre com seu trabalho a nossa brava gente", escreveu.

Naturalmente

As acomodações no governo Dilma têm garantido espaço aos petistas de Mato Grosso do Sul. O ‘fenômeno’, que não acontecia no governo Lula, é atribuído ao estado de paz no partido, que está mais focado na unidade e na busca de resultados.

Prova dos nove

O PMDB deve contratar o Ibope para as pesquisas quantitativas e qualitativas que vão orientar a escolha do candidato do grupo do governador André Puccinelli à sucessão do prefeito Nelsinho Trad na Capital. Os três pré-candidatos, deputado Edson Giroto (PMDB), deputado Henrique Mandetta (DEM), e vereador Paulo Siufi (PMDB) estão sendo avaliados também por institutos locais.

Aspirantes inquietos

Os líderes do PMDB, deputado Eduardo Rocha, e do governo, Junior Mochi, são aspirantes à presidência da Assembleia. O curioso é que o assunto surge faltando ainda um ano para a escolha do sucessor de Jerson Domingos. Quem tiver a maior bancada até lá indica o presidente, segundo as regras atuais. Eduardo Rocha, marido da vice-governadora Simone Tebet, é o mais concentrado na ideia. A gestão 2013-2014 pode valer uma interinidade no governo.

Zoneamento

No interior, o PMDB terá comandantes regionais, que vão a campo com metas definidas, como a vice-governadora Simone Tebet, que terá o desafio de eleger 15 prefeitos no Bolsão, papel que deve credencia-la ainda mais para a corrida ao Parque dos Poderes.

Queda-de-braço

A polêmica em torno do tempo da detenção pela PM e prisão na delegacia, reacendeu a velha antipatia corporativa que empacou o projeto de unificação das polícias.

Impasse

A Sanesul diz cumprir todos os protocolos da concessão em Corumbá, comunicando a Prefeitura sobre projetos, obras e serviços, mas sempre encontra dificuldades na relação do a administração municipal. A Prefeitura acionou o MPE para apurar o cumprimento e legalidade de contrato de gestão compartilhada assinado em 1999.

Variante

Reportagem da afiliada da Globo local viajou nos trilhos de outro tronco ferroviário, trazendo para Campo Grande a Sorocabana, no lugar da antiga NOB (Noroeste do Brasil), que já foi RFFSA, Novoeste e agora Ferrovia do Pantanal sob concessão da ALL (América Latina Logística).

Rearrumação no Norte

A prefeita de Coxim, Dinalva Mourão (PMDB), remanejou secretários para ajustar a administração. A arquiteta Fernanda Dias Rodrigues Estevam e a secretária municipal de Desenvolvimento Sustentável do município. Guidson Marques, que ocupava o cargo, assume a secretaria de Governo no lugar de Edson de Oliveira que passa a ser chefe de gabinete.

Bloqueio

Em torno de um milhão de linhas telefônicas fixas e móveis em seis Estados brasileiros estão cadastradas para não receber ligações de call centers. Segundo a ZipCode, especializada em marketing direto, o total de linhas bloqueadas responde por apenas 0,36% do total de 276 milhões de linhas telefônicas ativas fixas e móveis, conforme dados da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Mato Grosso do Sul e outros dois Estados representam 4% das linhas bloqueadas.

Adeus a "Playboy" tem foto de bebida na mesa de bar
Despedida – Tem gosto amargo e dolorido, principalmente para as pessoas próximas, a última foto postada nas redes sociais por Marcel Colombo, conheci...
Campanha, tiro na escola e oportunismo
“Guerra virtual” – Não podia ser diferente. O episódio lamentável em que uma criança de 9 anos entrou armada na sala de aula em Campo Grande e atirou...
Justiça agora pode até cobrar Delcídio
Ainda à espera - A Justiça Eleitoral rejeitou o registro de candidatura de Delcídio Amaral (PTC) ao Senado, depois da derrota nas uras. A juíza Eliza...
Clima de campanha não poupa nem festões
Todo lugar - O clima de campanha, neste segundo turno polarizado, não deixa escapar nem os casamentos. Durante festa no sábado no bufê Murano, na Ave...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions