ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  01    CAMPO GRANDE 22º

Jogo Aberto

Deputada diz que levaria tiro para salvar vida de Bolsonaro

Por Ângela Kempfer e Gabriela Couto | 06/06/2022 06:00
Carla Zambelli (PL) durante evento na Câmara Municipal de Campo Grande, na última sexta. (Foto: Gabriela Couto)
Carla Zambelli (PL) durante evento na Câmara Municipal de Campo Grande, na última sexta. (Foto: Gabriela Couto)

Lealdade – Em passagem por Campo Grande, a deputada federal Carla Zambelli (PL) garantiu que até morreria pelo presidente Jair Bolsonaro (PL). Em conversa com apoiadores na Capital, ela disse que, além da própria família, a única pessoa por quem levaria um tiro para salvar a vida seria o presidente.

Palanque - Capitão Contar (PRTB) afirmou que vai lutar pela pré-candidatura ao governo, pelo menos, até a decisão do presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre Mato Grosso do Sul ser anunciada. "Quanto mais palanque o presidente tiver, melhor", defendeu. O partido do presidente está focado em buscar a reeleição presidencial e eleger a candidata do PP, ao Senado, deputada federal Tereza Cristina.

Tô fora - O MDB quer, mas o União Brasil tem batido na tecla que nunca vai apoiar a candidatura da senadora Simone Tebet (MS). Aliança entre as duas legendas é vista como “altamente improvável”. A avaliação da Executiva Nacional é de que só a candidatura própria, de Luciano Bivar, não causará atritos nas alianças estaduais.

Bênçãos - O ex-ministro Carlos Marum já foi pedir bênção em Brasília até de Michel Temer à candidatura de André Puccinelli pelo MDB em Mato Grosso do Sul. Divulgou foto de encontro com o ex-chefe. "Estive há pouco com o presidente Temer (sic). Está feliz com a consolidação da candidatura do André...confiante na nossa Vitória!!!"

Boa imagem – A capital de Mato Grosso do Sul anda bem na foto quando o assunto é água. Com 35 milhões de brasileiros sem acesso a esse bem fundamental, Campo Grande está entre as cidades com menor índice de desperdício, apenas 19,3%. Só perde para Limeira (SP), que registra 18,9%.

Maratonando - De molho em casa por conta de diagnóstico positivo para covid-19, o vereador Otávio Trad (PSD) resolveu usar as redes sociais para dar dicas de filme. O último foi Coda – No ritmo do coração, a história de Ruby, de 17 anos, a única pessoa que ouve em uma família de surdos.

Segura deputado - Já o tio de Otávio, o deputado federal Fábio Trad (PSD), anda exibindo saúde, só não leva jeito para montaria. No domingo, ele brincou no Instagram, postando vídeo montado em um touro mecânico, aqueles do tipo de festa junina. Além do controlador do brinquedo ser bem camarada e quase não colocar o bicho para pular, em segundos, o parlamentar já estava no chão.

Corredor gastronômico - A Mata do Jacinto já está apta a receber investimentos públicos em gastronomia. O bairro ganhou oficialmente o 7º corredor gastronômico de Campo Grande, após projeto aprovado na Câmara Municipal. O corredor ficará na Rua Olímpio Klafke, a pedido da Associação de Moradores da Mata.

Lição de casa - A Câmara Municipal vai discutir a inclusão da Lei Maria da Penha na grade curricular nos estabelecimentos da rede municipal de ensino de Campo Grande. O projeto é do vereador William Macksoud (PTB), sob alegação da “epidemia” que se transformaram os feminicídios na atualidade.

Dois iguais – A vida de Almir e Gabriel Sater na dramaturgia segue exatamente o mesmo ritmo. Estreantes em novela com o sucesso Pantanal, na primeira e segunda versões, pai e filho primeiro foram rotulados como galãs e depois, ganharam boas críticas pela atuação. Gabriel passou o fim de semana inteiro repostando elogios que recebeu depois de “encarnar” o diabo em cena da semana passada. O que as fãs não se conformam é que, nem pai, nem filho, ainda tiraram a roupa para entrar no rio como todo o restante do elenco masculino.

Nos siga no Google Notícias