A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


11/11/2015 06:00

Deputada vota a favor, mas diz que é contra alta de imposto

Edivaldo Bitencourt

Reconhecimento - O presidente da OAB/MS, Júlio Cesar Rodrigues, recebeu o trófeu Mérito da Advocacia Raymundo Faoro, concedido pela Conseho Federal da entidade. Esta é a primeira vez que um presidente da seccional de MS receber a homenagem, segundo a assessoria da Ordem. 

Agora vai – Após quase três meses no cargo, o prefeito da Capital, Alcides Bernal (PP), deve, finalmente, lançar hoje a retomada da operação tapa-buraca. Nove empresas devem participar da ação para acabar com o pesadelo diário dos motoristas.

Supervisão – O Exército não vai participar da operação para acabar com os buracos nas ruas e avenidas de Campo Grande. O CMO (Comando Militar do Oeste) deve participar da supervisão dos trabalhos, que será realizado por nove empresas.

Sem líder – O prefeito Alcides Bernal não está preocupado em definir, logo, um líder na Câmara Municipal. Ele mesmo assumiu a articulação com os vereadores. A centralização vem sendo a principal marca da atual gestão, já que Bernal não delega nada para ninguém.

Errata – O rito para aprovar o relatório final da Comissão Processante contra Gilmar Olarte (PP) seguiu o mesmo rito adotado contra Bernal. A Câmara Municipal garante que o relatório deve ser disponibilizado aos vereadores da sessão de julgamento, prevista para quinta-feira. A assessoria do legislativo garante que não há tratamento diferenciado.

Pragas – A situação do ex-vereador Alceu Bueno não anda fácil. Após renunciar ao mandato, ser alvo do MPE por ocupar terreno do município e ser denunciado por exploração sexual de adolescentes, ele foi condenado pela Justiça por compra de votos. E o pior, será obrigado a passar o fim de semana em albergue, uma espécie de presídio aberto.

Paz – O deputado estadual Marquinhos Trad conseguiu acordo para deixar o PMDB sem correr risco de perder o mandato. Os dirigentes peemedebistas assumiram o compromisso por escrito de não recorrer à Justiça para cassar-lhe o cargo de deputado estadual.

Ponte – Com a decisão de não brigar na Justiça, o PMDB mantém uma ponte com Marquinhos, que deve disputar a Prefeitura de Campo Grande em 2016. Ou seja, a esperança é de que um apóie o outro em eventual segundo turno.

Contra - A deputada Mara Caseiro (PTdoB) pretende votar contra o aumento do ITCD. Apesar de ter aprovado o aumento do ICMS sobre produtos supérfluos e do IPVA para veículos com mais de 15 anos, a deputada diz que, agora, é contra porque o povo não pode pagar pela crise econômica causada no País pela presidente Dilma Rousseff (PT). O ITCB atinge principalmente os mais ricos.

Contra também – O PT vai continuar contra o aumento do ITCD. Apesar do partido defender a aprovação da CPMF em nível nacional, a bancada petista na Assembleia é contra o aumento de impostos. Pedro Kemp (PT) liderou os deputados estaduais na votação contra todos os aumentos de impostos propostos pelo Governo estadual.

(colaborou Leonardo Rocha)

PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...
O entrave no cadastro de pedófilos
Entrave burocrático – Autor do projeto de lei que criou o cadastro de pedófilos em Mato Grosso do Sul, o ex-deputado estadual Carlos Alberto David, d...
Assembleia agora tem 8 "independentes"
Mais uma – Depois de votar com o governo por três anos e meio, a deputada estadual Grazielle Machado(PSD) anunciou que agora será “independente”, ass...
Quórum é motivo de "gracinha" na Assembleia
Presentes! Depois de três episódios neste ano de falta de quórum para votar projetos, o tema virou até motivo de puxada de orelha em tom de brincadei...


Contra - A deputada Mara Caseiro (PTdoB) pretende votar contra o aumento do ITCD. Apesar de ter aprovado o aumento do ICMS sobre produtos supérfluos e do IPVA para veículos com mais de 15 anos, a deputada diz que, agora, é contra porque o povo não pode pagar pela crise econômica causada no País pela presidente Dilma Rousseff (PT).

A nobre deputada...é uma brincalhona...se é contra, por favor vote contra.
 
Araujo em 11/11/2015 12:18:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions