A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


04/10/2012 06:00

Descarrego

Jogo Aberto

Vem, sorte

O prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB), não fuma e não é dos mais chegados a superstições. Mas topou fumar um cigarro de palha oferecido ontem por um amigo de futebol, no Rádio Clube Campo. "Se é para trazer sorte, vamos lá", brincou, em clara alusão às eleições do próximo domingo.

Suspense

A Polícia Rodoviária Federal deu tom mistério ao anúncio de operação ontem (3) em Campo Grande. A primeira informação logo pela manhã é que seria uma grande ação, porém, não era possível nem informar o local.

Suspense 2

Por volta das 12h30, pelo menos dez carros da corporação, com o auxílio de um helicóptero, foram vistos na avenida Eduardo Elias Zahran. Nessa altura, já havia a informação de que a operação seria às 15 horas e na saída para Três Lagoas.

Propaganda enganosa

Jornalistas foram deslocados e a expectativa de uma grande operação contra o crime, mas, chegado o horário e no local, tratava-se da apresentação de 70 novos policiais.

Até 2014

O horário eleitoral gratuito se encerra nesta quinta-feira. Será o adeus aos candidatos figurões e até a garantia de diversão para quem assiste a propaganda política.

Semelhança

Entre os candidatos a prefeito de Campo Grande, chamaram atenção alguns artifícios da produção do programa na televisão. A campanha dos candidatos Vander Loubet (PT) e Reinaldo Azambuja (PSDB) abusaram do recurso em que a pessoa caminha em direção à câmera.

Déjà vu

O efeito, visto no último dia de exibição dos candidatos à Prefeitura, ontem (3), lembra bastante, ou até parece cópia, da técnica utilizada pela marca de celulares Nextel, que coloca artistas para caminharem em direção à câmera em suas propagandas.


Brincando com os números

Dia desses, o ex-deputado estadual Youssiff Domingos brincou com os números para filosofar sobre a proximidade do dia da votação às eleições municipais. “7 dias. 7 candidatos. 7 de outubro. Todos temos 1 voto. Todos teremos 1 prefeito. Todos teremos 1 único futuro”.

Impasse

A incerteza sobre a realização do debate da TV Morena entre os candidatos à Prefeitura de Campo Grande provocou uma novidade a políticos e eleitores, acostumados a acompanhar o evento nas eleições, sobretudo, os postulantes que apostavam no embate para conseguir provocar alguma ascensão nas intenções de votos, ficaram bastante apreensivos.

Comparação

Vander Loubet, por exemplo, fez uma comparação entre emissoras para endossar sua posição sobre a importância da realização. “Pessoalmente não vejo razão para não ter, que a Guanandi (TV) fez com os 7 (candidatos)".

 

 

DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...


Poxa, essas eleições surpreenderam!
Pena que comprei pouca pipoca para assistir as palhaçadas!!!
 
Danielle Silva em 04/10/2012 12:12:16
Nossa este Youssiff Domingos é o próprio Oráculo, Messias, o profeta!
 
Márcio Santos em 04/10/2012 10:57:27
Esse negócio do plano de filmagem está mostrando que os marketeiros estão com a criatividade bem curta...
 
Livia Moura em 04/10/2012 10:18:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions