A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


02/03/2012 06:00

Do mesmo jeito

Jogo Aberto

Fugidinha

Quem esteve na sessão da Assembleia Legislativa ontem por um instante pensou estar em lugar errado. Às 10h30, quando a sessão na Câmara geralmente está a todo vapor, o vereador Vanderlei Cabeludo (PMDB) gravava, por ali, entrevistas para seu programa de TV.

Explicação

Ao responder sobre porque não estava na sessão da Câmara, o vereador, com o microfone e ficha de seu programa na mão, disse que estava trabalhando.

Do SUL

O representante do MS no Big Brother Brasil, Fael, tem usado sua exposição para corrigir os que, por ignorância ou simples preguiça, ainda insistem em errar o nome do Estado. O chefe de cozinha Roberto Ravioli, em visita à casa, chamou o Estado de Mato Grosso e foi corrigido por Fabiana, lembrando que o Fael faz questão de dizer que é Mato Grosso do Sul.

Aula de geografia

Para os que ainda não entenderam o porquê da mudança, Fael explicou que o Mato Grosso era muito grande e seu tamanho prejudicava a distribuição de renda, o que, segundo ele, tentou-se corrigir com a divisão.

Em sintonia

O deputado Paulo Duarte (PT) e o governador André Puccinelli (PMDB) estão menos distantes, ou mais próximos. Durante evento na Assembleia, o governador trocou algumas confidências com o deputado, que sempre foi um dos seus opositores.

Parceiros?

No dia seguinte, Duarte apresentou uma indicação, a pedido de Puccinelli, para que o Governo do Estado se esforce junto ao Congresso Nacional para aprovar o projeto de resolução que versa sobre a cobrança de Imposto de Circulação de Mercadoria na aquisição de bens pela internet.

Justificativa

Depois do puxão de orelha do governador, muitos ficaram imaginando o porquê das faltas na sessão solene com a presença do arcebispo Dom Dimas. Alguns tentaram encontrar a resposta e ligaram a ausência dos parlamentares ao fato de alguns serem evangélicos.

Motivo válido

O delegado Weber Medeiros, responsável pela investigação da morte da menina Rayane, demonstrou tanto empenho na apuração que ontem, na simulação do crime, chegou a pilotar, sem capacete, a moto usada pelo bandido que atropelou a garota. Ele explicou, depois, que fez isso para não ter qualquer prejuízo de visão e entender o que o motociclista podia enxergar quando fugia da Polícia e acabou atingindo a menina, de propósito segundo os policiais.

Indefinido

Em novembro, foi anunciado que a Justiça iria ocupar o prédio da antiga rodoviária de Campo Grande para os juizados e a previsão era de investir R$ 35 milhões na reforma. Até agora, nada mudou no lugar, tampouco saiu a desapropriação de parte da área, que pertence à Prefeitura.

Esperando o TJ

Perguntado sobre o assunto, o prefeito Nelson Trad Filho disse essa semana que está aguardando o Tribunal de Justiça dizer se vai mesmo ocupar o espaço. Ele informou que só depois disso vai dar andamento à desapropriação.

Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...
O entrave no cadastro de pedófilos
Entrave burocrático – Autor do projeto de lei que criou o cadastro de pedófilos em Mato Grosso do Sul, o ex-deputado estadual Carlos Alberto David, d...
Assembleia agora tem 8 "independentes"
Mais uma – Depois de votar com o governo por três anos e meio, a deputada estadual Grazielle Machado(PSD) anunciou que agora será “independente”, ass...


Já que o TJ está de doce para dizer se quer ou não o prédio da antiga rodoviária pq a prefeitura não resolve dois problemas de uma vez e transfere a Camara de Vereadores para o predio?Assim teríamos um plenário enorme (Cine Center) e um auditório maior ainda (Cine Plaza) fora que com aquele monte de salas vazias não faltaria espaço para os gabinetes,além do estacionamento e valorização da area.
 
Joao Alberto Macena em 02/03/2012 11:14:56
Inaceitável é o governo bancar Solenidades de homenagem a líderes da igreja com a grana do povo. Nosso estado é laico. Esse dinheiro poderia estar sendo usado em diversas outras coisas para a população.
 
Emerson Torres em 02/03/2012 10:43:32
INJUSTIFICÁVEL a justificativa que tentaram dar para a ausência na sessão solene em homenagem ao Arcebispo Dom Dimas, por se tratarem de parlamentares evangélicos.Infelizmente isso dá bem a ideia do gráu de intelectualidade de alguns de nossos representantes que deveriam saber que eles foram eleitos para representar a sociedade de uma maneira geral e não o sectarismo religioso.Ôlho neles.
 
Alicio Mendes em 02/03/2012 09:50:45
Em relação a aula de geografia, o cara esqueceu de dizer o principal: Que foi a incontrolável mania de quererem ser os tais, a principal articulação para a divisão. Isso sim.
E no caso do atropelamento, seria menos "escuro" se fosse a perícia que estivesse analisando os fatos, e não os próprios perseguidores. Afinal tanta bala pro alto é curioso.
 
Orlando Lero em 02/03/2012 07:14:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions