ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  02    CAMPO GRANDE 18º

Jogo Aberto

Do mesmo jeito

Por Jogo Aberto | 02/03/2012 06:00

Fugidinha

Quem esteve na sessão da Assembleia Legislativa ontem por um instante pensou estar em lugar errado. Às 10h30, quando a sessão na Câmara geralmente está a todo vapor, o vereador Vanderlei Cabeludo (PMDB) gravava, por ali, entrevistas para seu programa de TV.

Explicação

Ao responder sobre porque não estava na sessão da Câmara, o vereador, com o microfone e ficha de seu programa na mão, disse que estava trabalhando.

Do SUL

O representante do MS no Big Brother Brasil, Fael, tem usado sua exposição para corrigir os que, por ignorância ou simples preguiça, ainda insistem em errar o nome do Estado. O chefe de cozinha Roberto Ravioli, em visita à casa, chamou o Estado de Mato Grosso e foi corrigido por Fabiana, lembrando que o Fael faz questão de dizer que é Mato Grosso do Sul.

Aula de geografia

Para os que ainda não entenderam o porquê da mudança, Fael explicou que o Mato Grosso era muito grande e seu tamanho prejudicava a distribuição de renda, o que, segundo ele, tentou-se corrigir com a divisão.

Em sintonia

O deputado Paulo Duarte (PT) e o governador André Puccinelli (PMDB) estão menos distantes, ou mais próximos. Durante evento na Assembleia, o governador trocou algumas confidências com o deputado, que sempre foi um dos seus opositores.

Parceiros?

No dia seguinte, Duarte apresentou uma indicação, a pedido de Puccinelli, para que o Governo do Estado se esforce junto ao Congresso Nacional para aprovar o projeto de resolução que versa sobre a cobrança de Imposto de Circulação de Mercadoria na aquisição de bens pela internet.

Justificativa

Depois do puxão de orelha do governador, muitos ficaram imaginando o porquê das faltas na sessão solene com a presença do arcebispo Dom Dimas. Alguns tentaram encontrar a resposta e ligaram a ausência dos parlamentares ao fato de alguns serem evangélicos.

Motivo válido

O delegado Weber Medeiros, responsável pela investigação da morte da menina Rayane, demonstrou tanto empenho na apuração que ontem, na simulação do crime, chegou a pilotar, sem capacete, a moto usada pelo bandido que atropelou a garota. Ele explicou, depois, que fez isso para não ter qualquer prejuízo de visão e entender o que o motociclista podia enxergar quando fugia da Polícia e acabou atingindo a menina, de propósito segundo os policiais.

Indefinido

Em novembro, foi anunciado que a Justiça iria ocupar o prédio da antiga rodoviária de Campo Grande para os juizados e a previsão era de investir R$ 35 milhões na reforma. Até agora, nada mudou no lugar, tampouco saiu a desapropriação de parte da área, que pertence à Prefeitura.

Esperando o TJ

Perguntado sobre o assunto, o prefeito Nelson Trad Filho disse essa semana que está aguardando o Tribunal de Justiça dizer se vai mesmo ocupar o espaço. Ele informou que só depois disso vai dar andamento à desapropriação.