A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


17/06/2016 06:00

Dois anos de Bernal em guerra com vereadores

Waldemar Gonçalves

Tiro no pé – A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) incitou revolta de colegas ao citar, em tribuna, a comemoração aos dois anos de Alcides Bernal (PP) no cargo de prefeito, subtraído o período em que esteve afastado pela Justiça. Foi o estopim para um verdadeiro massacre ao prefeito, protagonizado pelos vereadores e que tomou boa parte da sessão desta quinta-feira (16).

Ataques – "Se em dois anos ele conseguiu fazer um estrago, imagina em quatro", disparou Mario Cesar (PMDB). Já Eduardo Romero (Rede) disse que o presente de dois anos era o descaso com as famílias da favela Cidade de Deus, que ainda aguardam suas casas. Na sequência, Edil Albuquerque (PTB) apontou que Bernal não gerou nenhum emprego na Capital e Carla Stephanini (PMDB) pontuou que "não há o que comemorar em uma cidade que caiu no buraco e está às escuras".

Contra Bernal – Os ataques continuaram. Ayrton Araújo (PT) destacou a má qualidade das casas construídas no bairro Vespasiano Martins, enquanto Roberto Durães (PSC) preferiu parodiar a canção de parabéns a você, incluindo a frase: "saí daí e vai embora". Já o peemedebista Paulo Siufi (PMDB) questionou "quem protege Bernal no Ministério Público", frente às ações que tramitam contra o prefeito. Marcos Alex (PT) reclamou dos buracos que assolam a cidade.

Só elogios – Em contrapartida, para o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), os parlamentares rasgaram elogios. Entre eles estavam Lívio Leite e José Chadid (ambos do PSDB), José Eduardo Cury (SD) e Roberto Santana dos Santos, o Betinho (PRB). Para coroar, aprovaram moção de congratulação ao governador e ao secretário de Saúde, Nelson Tavares, pela retomada da obra do Hospital do Trauma da Santa Casa, anunciada nesta quinta-feira (16). Alguns reiteraram, ainda, o legado deixado pela Caravana da Saúde.

Fora Durães – Quatro novos requerimentos pedindo a cassação de Roberto Durães (PSC) por quebra de decoro parlamentar foram protocolados na Câmara Municipal nas últimas semanas. Agora são sete documentos em análise pela procuradoria da casa, reclamando o fatídico discurso em que Durães afirmou conhecer intimamente a mãe do prefeito Alcides Bernal e que motivou vários protestos.

Quero dinheiro – O governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PMDB), espera que a União libere em breve R$ 40 milhões na área da saúde para Mato Grosso do Sul. Ele pondera que, com a troca de governo, houve mudança dos ministros, o que atrapalha e altera as datas já previstas para as liberações. Ainda lembra que, no setor de saúde, é preciso um trabalho em conjunto entre as diferentes esferas governamentais.

Resistência – Vale lembrar que, em maio, o Governo do Estado enfrentou a resistência da Prefeitura de Campo Grande em relação à Caravana da Saúde. Publicamente, Bernal fez questão de mostrar que apoiava a iniciativa, mas nos bastidores sobraram reclamações de gestores da área em relação a obstáculos colocados pelo município ao mutirão de exames e cirurgias.

Terra lunar – Na opinião do deputado estadual Cabo Almi (PT), falta vontade política para a demarcação de terras em Mato Grosso do Sul. Segundo ele, o governo federal tem dinheiro para fazer a compra de fazendas. “Do jeito que está os índios vão desaparecer um por um e, na Justiça, cada um defende seu lado. Acho que no futuro vão tentar encontrar espaço para os índios na lua, porque aqui não tem”.

Avanço na gestão – Pré-candidato a prefeito de Campo Grande, Athayde Nery (PPS) diz que seu partido começou um movimento chamado “Campo Grande de todos nós”. Trata-se uma agenda de discussões e debates sobre a cidade. Ele garante que a legenda terá candidato próprio e que vai propor mudanças com avanço na gestão.

Todo gás – Após perfurar um duto de gás da Avenida Fernando Corrêa da Costa, na segunda-feira (13), quando fixava barras de ferro para conter as erosões no local, a Prefeitura de Campo Grande colocou cavaletes no local com a frase “Estamos recuperando Campo Grande”. Mesmo sem nenhum operário da administração municipal trabalhar nas ações de recuperação dos danos. Uma empreiteira terceirizada pela MS Gás faz a instalação dos novos dutos, que deve ser concluída até segunda-feira (20).

(com a redação)

Vinda de Temer a MS atraiu poucos políticos
Recepção solitária – Programada em meio ao clima de tensão política sem fim em Brasília, a agenda do presidente Michel Temer em Mato Grosso do Sul no...
Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions