A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


10/11/2011 07:00

Ecossistema

Jogo Aberto

Franciscano

O governador André Puccinelli é um conservacionista praticante. Ontem ele evitou que duas cobras fossem retiradas de suas tocas.

Os animais, provavelmente um casal, se alojaram sob a viga do alicerce do prédio onde fica o gabinete do governador, que opinou em deixar as cobras em seu ‘habitat natural’ a permitir que fossem levadas ao CRAS (Centro de Recuperação de Animais Silvestres) na reserva do Prosa.

Natureza pura

Os frequentadores do Parque dos Poderes estão acostumados a conviver com os animais silvestres e essa proximidade desperta cada vez mais a consciência e o respeito ao meio ambiente.

Enquanto as cobras ganhavam o direito à toca na sapata de concreto da Governadoria, um atento condutor salvava uma Mutum de ser atropelada logo ali perto. Indecisa, a ave tentava atravessar a avenida em meio aos veículos que trafegavam.

Facultativo

O governo decidiu que não haverá ponto facultativo no dia 14, véspera do feriado da Proclamação da República, dia 15, segundo o deputado Diogo Tita (PPS). Medida seria ‘desnecessária’ e causaria estranheza em razão do elástico feriado do Dia do Servidor, mas a tendência é de buscar mais economia com novo 'feriado' no meio da semana. Tita deu a notícia antes do governador André Puccinelli decidir, já por volta das 19h desta quarta-feira, pela decretação da medida.

‘Sui generis’

A Assembleia Legislativa transferiu para o saguão a sessão plenária do dia 17. Logo após a sessão, haverá ato de liberação das emendas parlamentares, com a presença do governador André Puccinelli.

Para liberação dos recursos não basta o deputado indicar a obra. André exige projeto e documentação das entidades ou prefeituras. Os deputados aprovam o rigor, pois evitam o estigma da promessa não cumprida.

Lugar incerto

O ex-deputado Sérgio Assis (PSB) ‘desapareceu’, segundo queixa do deputado Lauro David (PSB), autor de ação em que diz ter sido ameaçado por ele. O caso, em que Assis também se diz agredido, virou processo e o oficial de justiça não consegue intimá-lo.

Lauro David também está preocupado com o processo de expulsão de Sérgio Assis. Estando em lugar incerto e não sabido, não há como intimá-lo a apresentar defesa.

Defasagem

O deputado Pedro Kemp (PT) pediu ontem ao secretário de Fazenda, Mário Sérgio Lorenzetto, revisão do teto de isenção ao microempresário do Estado. Hoje o teto de faturamento anual é de R$ 1,8 milhão. Kemp sugere R$ 2,4 milhões, lembrando que o setor é a força do mercado interno e responsável pela performance da economia brasileira durante a crise.

Epílogo

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) negou ontem o embargo do Banco do Brasil quanto ao monopólio do crédito consignado. Hoje oito estados e cerca de 40 cidades operam com monopólio sobre o crédito consignado. Em setembro o monopólio foi condenado pelo Cade, mas devido ao embargo pedido pelo BB, não resultou em mudança de conduta.

Repartir o pão

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE), presidida pelo senador Delcídio do Amaral (PT-MS), aprovou proposta que pode garantir às defensorias públicas uma fatia maior no orçamento. Projeto-de-Lei Complementar muda a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) , reduzindo de 49% para 47% da receita líquida o limite de gastos com pessoal. A diferença, de 2%, passaria a ser a parte da defensoria no bolo da receita.

Preocupação

A indefinição sobre a reabertura de seis grandes frigoríficos está preocupando Rinaldo de Souza Salomão, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins de Campo Grande e Região. Segundo ele, pelo menos 6 mil trabalhadores aguardam o reaquecimento do setor frigorífico.

Sem estatística

O número de mutuários em situação irregular no Estado parece ser baixo ou inexistente. Segundo a superintendência da Caixa Econômica Federal em Mato Grosso do Sul, o programa “Minha Casa, Minha Vida” não tem residências em situação de retomada, já que a nova fase do projeto do governo federal endureceu as regras contra os ilegais.

Emha e Agehab dizem seguir a mesma linha e não possuem números precisos de irregulares. Mas o que se vê em núcleos habitacionais são placas de vende-se ou aluga-se, numa flagrante distorção da função social da habitação popular.

DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...
PMs presos têm “festival de ações”
Conhecidos da justiça - Entre as duas dezenas de policiais militares de Mato Grosso do Sul presos esta semana por suspeita de facilitar a vida dos co...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions