A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


01/02/2020 07:00

Em um mês, TJ/MS gastou quase 170 mil só em diárias

Aline dos Santos e Gabriel Neris
Servidores ganham diária, inclusive, para participar de festa de 40 anos do TJ/MS. (Foto: Divulgação)Servidores ganham diária, inclusive, para participar de festa de 40 anos do TJ/MS. (Foto: Divulgação)

Viagem grátis – No mês de dezembro, o TJ pagou R$ 168.280,00 só em diárias, inclusive, para trazer servidores do interior para dois eventos em Campo Grande. O primeiro foi em homenagem aos 40 anos do Poder Judiciário Estadual e o outro para o debate sobre a “Análise Econômica do Direito Processual.

Bate e volta - O relatório de diárias pagas pelo Tribunal do Sul em dezembro de 2019 também mostra que só o desembargador Alexandre Bastos recebeu R$ 1.773 pelo deslocamento de Campo Grande para Brasília. O motivo: participar do lançamento do livro “Direito Regulatório: Desafios e Perspectivas para a Administração Pública”. O tribunal pagou 1,5 diária para o desembargador.

Excelências – O livro foi coordenado pelo ministro Reynaldo Soares da Fonseca, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), e por Daniel Castro Gomes da Costa, juiz do TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral). O prefácio tem a assinatura de Luiz Fux, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal).

Férias - A corte estadual de justiça é alvo de procedimento de controle administrativo do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) por suspeita de irregularidade no pagamento de indenização a servidor com alto cargo. Ele teve salário bruto acima de R$ 80 mil em apenas um mês de 2017. O PCA foi aberto dia 14 de janeiro e já recebeu as informações do Tribunal solicitadas.

Depois do recesso - De acordo com as informações do CNJ, uma decisão a respeito dessa apuração vai ser tomada quando acabar o recesso e o corregedor-geral Humberto Martins voltar ao trabalho, em fevereiro. O CNJ anunciou a investigação depois de reportagem do Campo Grande News sobre a indenização de férias não prevista em lei. 

Morenão salgado - Com estreias marcadas para o fim de semana, Comercial e Operário precisaram de uma “mãozinha” para jogar no Morenão. Os times se assustaram com o valor de R$ 4 mil do aluguel cobrado pela UFMS. Em 2019, o preço cobrado era de R$ 600.

Desconto - A Federação Estadual interferiu, defendendo que já investiu R$ 75 mil em obras somente neste ano. A universidade cedeu ao apelo e diminuiu o valor para R$ 2,2 mil por jogo, além de uma carga de 200 ingressos para escolinhas e o corpo docente.

Exemplo - Vereadores de Costa Rica liberaram emenda parlamentar de R$ 50 mil para ajudar o time do município no Estadual. O valor será para arcar com os ingressos dos jogos do clube e assim os torcedores poderão assistir sem precisar desembolsar nem um real.

Largada - O Centro de Operações de Emergência contra o Novo Coronavírus, criado em Mato Grosso do Sul, realiza a primeira reunião na próxima terça-feira, dia 4. O grupo será responsável pelas informações oficiais sobre a situação, caso a doença apareça no Estado.

Em nota - O Centro informou que, nem Hospital Universitário, nem o Hospital Regional serão considerados "referência" no Estado, porque nem um, nem outro, têm leitos suficientes para atender exclusivamente esse tipo de emergência. "Não deixaremos um único serviço como referência para casos que necessitarem de assistência especial - hospitalar", esclarece.

 

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions