ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  20    CAMPO GRANDE 27º

Jogo Aberto

Empresa de internet abusa na cobrança de taxa proibida

Por Edivaldo Bitencourt | 13/02/2014 06:00

Reunião – O governador André Puccinelli (PMDB) deve ter reunião importante nesta quinta-feira. Apesar de destacar que a reunião será administrativa, as eleições deste ano devem dominar o encontro com a presidente da República, Dilma Rousseff (PT).

Senador – Puccinelli pode voltar a ser convidado pela petista para disputar o Senado nas eleições deste ano. Não será o primeiro convite que a presidente faz para o peemedebista. Ele já revelou que houve manifestação neste sentido em outra reunião.

PAC – O governador deverá destacar no encontro o desejo de incluir mais obras no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). Um dos objetivos é a pavimentação da rodovia federal entre Rio Verde do Mato Grosso e Aquidauana, que abriria mais uma ligação entre os municípios das regiões norte e sudoeste do Estado.

Angustiado – O secretário municipal de Planejamento, Wanderley Ben Hur da Silva, teve dias de angústia antes de expressar o descontentamento no Facebook. O clima ruim só melhorou após duas conversas com o prefeito na terça-feira.

O problema – Para a vereadora Grazielle Machado (PR), a confusão em torno de Ben Hur mostra que o problema do município é o prefeito Alcides Bernal (PP). “É algo perigoso para a cidade e mostra total desestabilização da administração”, avaliou a parlamentar.

Na artilharia – O presidente da Câmara Municipal, Mário César (PMDB) já avisou que o parlamento não vai baixar a guarda para Bernal. Ele reafirmou que os vereadores vão pecar pelo excesso e não por omissão.

Solidariedade – O presidente nacional do Partido Solidariedade e da Força Sindical, o deputado federal Paulinho, vem hoje à Capital. Ele participa de reunião e deve anunciar o destino do partido em Mato Grosso do Sul.

Lado – O Solidariedade já definiu o destino em nível nacional. Paulinho da Força Sindical vai apoiar a candidatura do tucano Aécio Neves para presidente da República. Dilma já conta com o apoio da CUT (Central Única dos Trabalhadores), que mantém a tradição de apoiar candidatos petistas.

Abusiva – A NET vem desrespeitando a legislação em Campo Grande. Apesar da cobrança da taxa para emissão de boleto ser proibida, a empresa cobrou R$ 10 pelo documento de um cliente nesta semana. O consumidor ficou indignado por pagar mais pelo pagamento não ter sido feito em débito automático.

Legislativo – Além do Governo, os partidos começam a definir as alianças de olho nas vagas da Assembleia e Câmara dos Deputados. O critério começa a nortear as alianças na proporcional.

(colaboraram Angeka Kempfer e Kleber Clajus)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário