A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2019


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


05/05/2017 06:00

Empresas que devem à União financiaram políticos de MS

Waldemar Gonçalves

Negativados – Dos 11 políticos de Mato Grosso do Sul com cargos no Congresso Nacional, sete foram financiados por empresas que devem dinheiro à União. A informação consta em levantamento da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, revelado em meio à discussão, na Câmara e Senado, de programa de refinanciamento que favorece estes devedores.

Bom para eles – Em resumo, a proposta flexibiliza regras para que empresas paguem suas dívidas junto ao Poder Público Federal. Perdoa multas, reduz juros e estica prazos, por exemplo. A medida, em tese, ajuda os próprios parlamentares brasileiros, que devem R$ 3 bilhões, ou as empresas que os financiam.

Quem recebeu – Constam na lista dos que receberam doações de devedores os deputados federais Carlos Marun (PMDB), Geraldo Resende (PMDB), José Orcírio, o Zeca do PT, Luiz Henrique Mandetta (DEM), Tereza Cristina (PSB) e Vander Loubet (PT), além da senadora Simone Tebet (PMDB).

Nó na União – O coordenador-geral da dívida ativa da União, Daniel de Saboia, dá uma ideia do que significa a manobra dos congressistas. “Parlamentares devedores foram eleitos por empresas devedoras, que só usam os programas de refinanciamento para continuar não pagando imposto”, disse ele, em entrevista à Folha de S. Paulo.

Rumo a Santa Cruz – Se tudo correr como programado, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) embarca em Campo Grande nesta sexta-feira (5), às 6h, em voo de pelo menos duas horas até Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. Leva na bagagem a meta de negociar a compra direta de gás natural boliviano, ou seja, sem intermediação da Petrobras.

Comitiva – Com o tucano viajarão os secretários de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, e de Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck. O presidente da MS Gás, Rudel Trindade, já está na Bolívia. Do Mato Grosso viajará para a mesma missão o governador, Pedro Taques (PSDB).

Bom negócio – O negócio parece extremamente bom para Mato Grosso do Sul. Atualmente, o custo do transporte do gás, que entra por Corumbá e vai até o Rio Grande do Sul, está embutido no preço pago pela petrolífera brasileira. Negociando diretamente, as chances de ter o produto a custo mais baixo que os demais estados atendidos pelo gasoduto são grandes.

Corumbá na frente – A partir desta análise, Corumbá seria a cidade a receber o gás com menor preço, por exigir a viagem mais curta do gás desde as fontes bolivianas até solo brasileiro. Há quem vislumbre neste cenário um forte incentivo para a atração de indústrias ao município pantaneiro, que também tem na hidrovia do Rio Paraguai uma atraente rota de escoação, mas sofre há tempos com a estagnação econômica.

Já deu – O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), se cansou de falar sobre a epidemia de buracos que assolam as ruas da Capital. “Já está na hora de ultrapassar esse tema, porque são quatro meses e só se fala em buraco e buraco”, se queixou, durante agenda pública, ontem.

Outros problemas – Segundo Marquinhos, a prefeitura está trabalhando na questão e chegou o momento de falar sobre outros “problemas”. “Estamos buscando soluções alternativas para resolver os buracos. Será que na nossa cidade só tem o problema dos buracos? Já tapamos quase 100 mil. Vamos para outros assuntos”, reforça.

(com Richelieu de Carlo)

Presa em operação adora posar com vereadora
No hospital - O empresário e ex-candidato a deputado estadual pelo PTC, Antônio João Hugo Rodrigues, deu um susto na família na noite de segunda-feir...
Picarelli queria TV, mas deve levar assessoria
Outra rota – Radialista e apresentador de TV, Maurício Picarelli (PSDB) teve o nome lembrado para a Fertel, fundação que comanda a TV Educativa e a r...
Cultura tem “concorrência” entre ex-secretário e suplente
A fila anda – Athayde Nery (PPS) havia descartado assumir a Fundação de Cultura do Estado, depois que a Secretaria de Cultura e Cidadania foi extinta...
Bloqueio de celular pirata não emplaca no presídio
Piratas 100% - Aqui em Mato Grosso do Sul, 1,9 mil celulares piratas já foram bloqueados este ano pela Anatel, mas nada dá jeito nos aparelhos que co...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions