A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


28/02/2014 06:00

Ex-governador volta a ter casa de classe média

Edivaldo Bitencourt

Dia D – A política sul-mato-grossense deve ter um “Dia D” nas eleições deste ano. O dia 11 de março vem sendo considerando importante para definir as candidaturas ao Senado, ao Governo e as alianças políticas.

O prazo – Durante encontro para comemorar os 34 anos do PT, o senador Delcídio do Amaral, pré-candidato a governador, anunciou que no dia 11 de março vai ser batido o martelo sobre a aliança com o PMDB.

Decisão – A vice-governadora Simone Tebet (PMDB) anunciou, na segunda-feira, que o governador André Puccinelli (PMDB), anunciará, em 15 dias, se renuncia ou não o cargo. A decisão de disputar o Senado será anunciada antes da viagem internacional.

Viagem – O governador André Puccinelli (PMDB) embarcará para Nova Iorque, nos Estados Unidos, no dia 11 de março. No entanto, apesar da importância que a data vem ganhando, ele garante que continua no Governo e não disputará nenhum cargo eletivo neste ano.

Humilde – O vereador Zeca do PT repete na política a trajetória de outros políticos nacionais. Valdir Pires já foi ministro, governador e senador. Agora, como o petista campo-grandense, é vereador em Salvador (BA).

Até no patrimônio – Zeca do PT também não viu problemas em mudar de casa. Antes de ser governador, ele morava em uma casa “humilde” no bairro Santo Amaro. Depois, viveu alguns anos em uma “mansão” no Bairro Santa Fé, área nobre. Agora, vendeu o imóvel e passou a morar em um apartamento de classe média ao lado do Parque dos Poderes, na Capital.

De hora em hora – O Governo estadual conseguiu construir tanta casa, que nem a ex-aliada, a vereadora Luiza Ribeiro (PPS) acreditou. Ela chegou a ironizar a publicidade estadual de que vai entregar uma casa por hora na Capital. Serão 5,6 mil neste ano. “Está igual a telesena, de hora em hora, entrega uma casa”, afirmou.

Regimento – O vereador Paulo Pedra (PDT) causou polêmica, ontem na Câmara Municipal, ao recorrer o Regimento para falar mais do que sete minutos. Só foi o presidente da Casa, Mario Cesar (PMDB) lembrar-lhe que o discurso deveria ser encerrado, para ele lembrar que tinha brecha para falar mais um pouquinho.

Ação – O prefeito da Capital, Alcides Bernal (PP), mantém a guerra com a imprensa. Ele ingressou com novo pedido de indenização, no valor de R$ 1 milhão, contra o jornal Correio do Estado. É mais uma contra as supostas calúnias feitas pelo periódico.

Posse – O governador André Puccinelli (PMDB) já avisou que vai atrasar a posse do Osmar Jerônymo no Tribunal de Contas do Estado. Ele afirmou que ele tem a missão de continuar cuidando de duas obras antes de deixar o cargo.

(colaboraram Kleber Clajus e Leonardo Rocha)

Vinda de Temer a MS atraiu poucos políticos
Recepção solitária – Programada em meio ao clima de tensão política sem fim em Brasília, a agenda do presidente Michel Temer em Mato Grosso do Sul no...
Crise da JBS rouba atenção de Temer
Foco na JBS - No Governo do Estado, a vinda do presidente Temer a Mato Grosso não teve a mobilização típica de visitas anteriores de presidentes. Na ...
Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions