A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Abril de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


14/10/2017 07:00

Fábrica planeja investimento de meio bilhão em porto

Marta Ferreira

Projeto ambicioso – Depois de inaugurar mais uma unidade em Três Lagoas, ampliando a produção de celulose, a Fibria negocia com a ampliação da estrutura para embarque rumo aos clientes internacionais, no Porto de Santos. A ideia é ampliar o cais do terminal Embraport, de uso privado, para garantir o escoamento da produção.

Valor impressiona – O montante envolvido na ampliação dá bem a dimensão dos números superlativos da Fibria. O custo estimado é de meio bilhão de reais. Segundo o que circula no mercado, ainda está sendo decidido se a empresa instalada em MS vai bancar todo o investimento e depois pagar menos pelo serviço de embarque da produção.


Cresceu–Recentemente a Fibria iniciou a operação de uma segunda unidade para ampliar a fabricação de celulose. Com desembolso de R$ 7,34 bilhões, a expansão vai elevar para 3,25 milhões de toneladas a capacidade de produção de celulose da empresa no município sul-mato-grossense.

A médio prazo – Os planos não vão se concretizar de imediato. A projeção é de chegar a esse volume em 2020. A nova linha gera 3 mil postos de trabalho diretos e indiretos.

Mais de 170 dias – É o tempo que vai levar para que o PSB decida se vai manter em seus quadros a deputada federal Tereza Cristina, considerando a data em que ela perdeu o comando da legenda no Estado por desobedecer orientações da legenda em relação ao governo do presidente Temer. Ela foi destituída em 28 de abril, mas só agora a legenda marcou a reunião para decidir o que fazer.

Em banho Maria – Desde abril, o PSB vem cozinhando a situação de Tereza Cristina, aparentemente à esperada de que ela se retirasse. Isso não ocorreu, apesar de a deputada ter sido cortejada por pelo menos três legendas: PMDB, DEM e PSD.

Dia de folga - Após brincar no pula-pula com crianças no dia delas, o prefeito Marquinhos Trad (PSD), que costuma fazer agendas até mesmo no feriado, disse que tinha a "agenda livre" na sexta-feira, evitando visitas em obras ou outras ações, pelo menos as públicas.

Medida rara – Decisão da Justiça do Mato Grosso determinou a perda do direito de dirigir, a apreensão do passaporte e o bloqueio dos cartões de crédito de um médico morador em Campo Grande. Baseadas na nova lei do Processo Civil, as medidas são uma tentativa de fazer com ele pague uma dívida de pensão alimentícia.

Desde 2013 – A coluna apurou que os valores devidos passam dos 70 mil reais. As tentativas de cobrança, segundo consta da decisão judicial, já duram quase quatro anos.

Câmara tenta popularizar hino da Capital
Ajudinha – Nos últimos seis meses, a Câmara de Campo Grande já distribuiu pelo menos 6 mil “colas” da letra do Hino Nacional da cidade. Entregue em e...
Vereador provoca "ira" dos médicos
“Inconveniente” – O Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul classificou dessa forma a declaração Valdir Gomes (PP) sobre o trabalho nas unidades ...
TJ adia novas decisões da Coffee Break
Para depois – Ficaram para apreciação futura da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado a análise dos recursos movidos pelos ex-vereadores A...
Vaias no debate sobre o Pantanal
Ele, não - A audiência pública sobre uma lei federal sobre o Pantanal começou agitada na Assembleia nesta segunda-feira. Com a maioria do plenário fo...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions