A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 24 de Maio de 2018


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


11/07/2015 07:00

Falhas e favorecimento à TV marcam mega operação

Edivaldo Bitencourt

Circo – O Operação Lama Asfáltica, desencadeada pela Polícia Federal, Receita, CGU e MPF, transformou-se em um grande circo em Mato Grosso do Sul. Só um veículo de comunicação teve privilégio de saber com antecedência a ação dos agentes federais na Capital.

Teatro – Os responsáveis pela operação, que combate uma organização criminosa para fraudar licitações públicas, não divulgaram nenhuma informação durante a entrevista coletiva para fornecer dados da investigação. No entanto, poucas horas depois, a TV Morena divulgou detalhes da ação contra o empresário João Alberto Krampe Amorim, o ex-deputado Edson Giroto e companhia.

Exemplo – Só para ficar em um exemplo, a Polícia Federal foi questionada três vezes se alguém foi preso na Operação Lama Asfáltica. Assim como o apóstolo Pedro, o delegado negou três vezes. Mais tarde, só a emissora de televisão tinha a informação de que houve prisão e libertação com o pagamento de fiança.

Tenso – Agentes políticos e funcionários públicos tiveram um dia tenso na quinta-feira. A tensão não deve acabar tão cedo. O temor existe porque os órgãos federais envolvidos prometem novas fases da Operação Lama Asfáltica e até uma devassa nos contratos de obras pagas com dinheiro da União.

Da cama – O ex-prefeito Alcides Bernal (PP) negou as primeiras informações de que estava internado em um hospital da Capital. Nesta sexta-feira, ao confirmar os boatos, ele descartou problemas graves de saúde e, para não perder a oportunidade, comentou a mega operação contra a corrupção.

De volta – O ex-assessor do Ministério dos Transportes, Edson Giroto, volta a Campo Grande para acompanhar de perto a defesa na investigação da Polícia Federal. Ele nega qualquer irregularidade e destacou que só foi envolvido por causa da relação com João Amorim.

E agora – Sem o cargo no ministério e no furacão de uma mega operação da Polícia Federal, Giroto deve desistir de assumir o cargo de presidente regional do PR. Ele iria substituir o ex-deputado estadual Londres Machado. A candidatura a prefeito de Campo Grande também subiu no telhado

Bloqueado – O prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), e o secretário de Infraestrutura, Valtemir Alves Brito, continuam com as contas bancárias e bens bloqueados pela Justiça. A decisão do Tribunal de Justiça foi publicada no Diário Oficial de quinta-feira.

Ninguém é de ferro – Como não são de ferro, os professores das escolas municipais decidiram tirar férias a partir deste fim de semana. Eles suspenderam a greve e vão aproveitar o período de 15 dias para “descansar”, apesar de estarem fora das salas de aula há 47 dias. Vão completar dois meses parados.

Cargos federais – A presidente Dilma Rousseff (PT) começa a nomear o restante dos ocupantes de cargos federais na próxima semana. Segundo o deputado federal Vander Loubet (PT), a lista, com o aval até do PMDB, já foi entregue na Casa Civil.

(colaboraram Lidiane Kober, Ricardo Campos Jr. e Aline dos Santos)

Gaeco tem suspeita de vazamento
Desconfiança – O Gaeco (Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado), responsável pela investigação que aponta envolvimento de policiais militare...
DEM e a disputa entre André e Reinaldo
Já escolhi - Sobre a declaração de Puccinelli que estaria "namorando" o DEM, o deputado Zé Teixeira fez brincadeira para dizer de qual lado da disput...
Maioria prefere Lava Jato à Copa do Mundo
Copa? – Pesquisa do Instituto Paraná mostra que, a menos de um mês do Mundial da Rússia, o brasileiro não está muito motivado com o assunto. A consul...
Ex-ministro não errou o “do Sul”, mas...
Gafe - O ex-ministro Henrique Meireles (MDB) em um dos diversos discursos no evento em Campo Grande neste sábado (19) confundiu Mato Grosso do Sul co...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions