ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  20    CAMPO GRANDE 21º

Jogo Aberto

Fiel escudeiro de Bolsonaro, David não verá o "chefe" em MS

Por Anahi Zurutuza e Marta Ferreira | 15/08/2020 07:00
Deputado Carlos Alberto David e Jair Bolsonaro se abrançando em evento (Foto: Assessoria do deputado/Divulgação)
Deputado Carlos Alberto David e Jair Bolsonaro se abrançando em evento (Foto: Assessoria do deputado/Divulgação)

O imponderável - O deputado estadual Carlos Alberto David (sem partido) foi um dos maiores apoiadores desde sempre do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em Mato Grosso do Sul, quando a candidatura ainda estava na fase de ensaio. Quis a pandemia de covid-19 que na primeira viagem oficial de Bolsonaro ao Estado, David não possa estar do lado dele nas fotos.

Responsabilidade - O deputado, que chegou a ficar internado por causa da doença, está em isolamento domiciliar e ainda em tratamento. Por isso, não poderá a acompanhar a agenda do presidente no Estado, na próxima terça-feira (18).

Lamento mútuo - Indagado pela coluna se estava chateado com a situação, David disse que sim, que o presidente também demonstrou descontentamento com a ausência, mas que entendeu. O parlamentar complementou que precisa seguir à risca a orientação das autoridades, para ninguém ser colocado em risco.

Doença traiçoeira - O ex-comandante da PM no Estado comentou, também, o desconforto com a covid-19. "Essa doença vai e vem", resumiu. Disse ter tido febre mesmo depois da alta e que está bem agora. "Não desejo para ninguém", resumiu, sobre a covid-19.

Animação - Embora não esteja ainda confirmada, a previsão de ida de Bolsonaro a cidade de Nioaque está movimentando as expectativas por lá, onde o chefe do Executivo viveu de 1979 a 1981. O prefeito, Valdir Couto de Souza, já preparou até um presente. que prefere guardar em segredo.

Separados - O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) vai receber Bolsonaro em Corumbá. Cada chefe de Executivo, estadual e federal, vai para a cidade pantaneira em aviões separados. A segunda parte da agenda do presidente, que seria a visita a unidade militar de Nioaque, ainda não está fechada. Existe dúvida, por exemplo, sobre que meio de transporte será usado. O mais provável é que seja helicóptero, mas vai depender das condições de voo.

Em Brasília – Falando em presidente, médicos de Mato Grosso do Sul têm reunião com o Bolsonaro no dia 23, em Brasília. Um deles é o toxicologista e nutrólogo Sandro Benites, do HRMS (Hospital Regional). Profissionais de todo o País vão discutir o protocolo de tratamento precoce da covid-19.

Encontro marcado – A agenda foi marcada antes do anúncio da vinda de Bolsonaro ao Estado. “Vamos levar estudos sobre a abordagem precoce”, explicou o médico, sem dar muitos detalhes.

Vendendo o peixe – Pré-candidato a vereador pelo PT, o ex-BBB, Ilmar Renato Fonseca, mais conhecido como Mamão, está literalmente vendendo peixe para bancar a campanha. Nesta semana, ele começou a anunciar o “Peixe do Mamão”, pacu recheado com farofa de banana.

Delivery – Ele aceitará encomendas até às 17h dos sábados e entregará o peixe assado aos domingos. “Ajude na minha pré- campanha à vereador em Campo Grande e saboreie um delicioso peixe recheado”, completa o anúncio.